Revista de imprensa

GNR pede avião à Frontex para patrulhar mar dos Açores, Marinha e Força Aérea apanhadas de surpresa

GNR pede avião à Frontex para patrulhar mar dos Açores, Marinha e Força Aérea apanhadas de surpresa
ARIS MESSINIS/ Getty Images

Tanto a Marinha como a Força Aérea esclarecem não ter recebido nenhum pedido por parte da GNR

A GNR pediu à Frontex (Agência de Fronteiras Europeia) uma aeronave para patrulhamentos no mar dos Açores. No entanto, a Marinha e Força Aérea que vigiam a área não receberam, segundo o “Diário de Notícias”, qualquer pedido de apoio da Guarda.

A GNR refere que solicitação foi feita "com o objetivo de garantir a vigilância da fronteira externa da UE, designadamente da Região Autónoma dos Açores, atendendo às competências que cabem à Unidade de Controlo Costeiro (UCC) da GNR, vertidas na Lei Orgânica da Guarda". Recorde-se que a Frontex foi criada em 2004 para apoiar os Estados-membros na defesa das fronteiras externas da UE. Para já, a sua atuação tem sido mais visível no Mediterrâneo na prevenção dos fluxos migratórios.

“Este patrulhamento específico decorrerá entre outubro e novembro, sendo financeiramente suportado pela Agência Europeia Frontex, no âmbito dos EUROSUR (Sistema Europeu de Vigilância das Fronteiras) Fusion Services, com o objetivo de potenciar a vigilância das fronteiras da externas da UE, aumentando a probabilidade de deteção antecipada de ocorrências de criminalidade transfronteiriça", realça a GNR.

Tem dúvidas, sugestões ou críticas? Envie-me um e-mail: piquete@expresso.impresa.pt

Comentários

Assine e junte-se ao novo fórum de comentários

Conheça a opinião de outros assinantes do Expresso e as respostas dos nossos jornalistas. Exclusivo para assinantes

Já é Assinante?
Comprou o Expresso?Insira o código presente na Revista E para se juntar ao debate
+ Vistas