Exclusivo

Presidenciais 2021

Presidenciais: o desabamento da esquerda e a vitória possível de Ana Gomes em números

Presidenciais: o desabamento da esquerda e a vitória possível de Ana Gomes em números
António Pedro Ferreira

O bom resultado de Marisa Matias - e do Bloco de Esquerda - nas eleições de 2016 foi devastado este domingo. A eurodeputada perdeu em número de votos até para o PCP, que também não se pode ficar a rir: João Ferreira não fez a candidatura comunista crescer e foi preterido em detrimento de André Ventura no Alentejo. Ao todo, os três candidatos de esquerda - Ana Gomes, João Ferreira e Marisa Matias - tiveram o resultado mais baixo de sempre em presidenciais.

Este domingo, os três candidatos de esquerda - Ana Gomes, João Ferreira e Marisa Matias - tiveram globalmente o resultado mais baixo de sempre em presidenciais.

Em cinco anos, Marisa Matias perdeu 304.835 votos. A eurodeputada e candidata pelo Bloco de Esquerda foi a grande derrotada da noite: mereceu o voto de apenas 3,95% do eleitorado e menos de 150 mil votos, quando em 2016, nas eleições presidenciais que elegeram Marcelo Rebelo de Sousa pela primeira vez, tinha chegado aos 10,12% e a quase 470 mil eleitores. Este domingo, a bloquista teve o seu melhor resultado em Coimbra, onde nasceu, com 5,48%, mas também esse um recuo tremendo em relação a 2016 - quando obteve na sua terra natal quase 14% dos votos - tendo ficado bastante abaixo de André Ventura que superou os 10% no distrito.

Artigo Exclusivo para assinantes

Assine já por apenas 1,63€ por semana.

Já é Assinante?
Comprou o Expresso?Insira o código presente na Revista E para continuar a ler

Tem dúvidas, sugestões ou críticas? Envie-me um e-mail: tsoares@expresso.impresa.pt

Comentários

Assine e junte-se ao novo fórum de comentários

Conheça a opinião de outros assinantes do Expresso e as respostas dos nossos jornalistas. Exclusivo para assinantes

Já é Assinante?
Comprou o Expresso?Insira o código presente na Revista E para se juntar ao debate
+ Vistas