Exclusivo

Política

“Luís, nós queremos seguir-te”: Moedas nas Jornadas Parlamentares do PSD contra “populismo ‘soft’ e ‘light’” do Governo

“Luís, nós queremos seguir-te”: Moedas nas Jornadas Parlamentares do PSD contra “populismo ‘soft’ e ‘light’” do Governo
MANUEL DE ALMEIDA/Lusa

No primeiro de dois dias de jornadas, o presidente da Câmara de Lisboa levou a sua experiência autárquica para a Assembleia da República. Carlos Moedas só muito dificilmente descolou da capital para falar da importância de levar Montenegro a primeiro-ministro. No arranque dos trabalhos, atacou-se um Governo “perito em desfazer” e apontou-se o “empobrecimento” como “marca exclusiva” dos governos PS

“Eu sou um dos vossos. Como diria ao Manuel Acácio, aqui estou para ficar em Lisboa.” O dia era de arranque das Jornadas Parlamentares do PSD, mas o convidado de honra que fechou o primeiro dos dois dias foi Carlos Moedas. Num discurso de pouco menos de meia hora no Refeitório dos Frades, na Assembleia da República, o presidente da Câmara de Lisboa focou-se essencialmente na sua experiência como autarca no dia em que se cumpriu um ano desde o início de funções. Foi “a segunda vez” que esteve esta segunda-feira com o presidente do partido, Luís Montenegro, que não interveio (pelo menos na parte do jantar aberta à comunicação social), e a segunda vez que afastou quaisquer outros voos para lá da capital.

Artigo Exclusivo para assinantes

Assine já por apenas 1,63€ por semana.

Já é Assinante?
Comprou o Expresso?Insira o código presente na Revista E para continuar a ler

Tem dúvidas, sugestões ou críticas? Envie-me um e-mail: clubeexpresso@expresso.impresa.pt

Comentários

Assine e junte-se ao novo fórum de comentários

Conheça a opinião de outros assinantes do Expresso e as respostas dos nossos jornalistas. Exclusivo para assinantes

Já é Assinante?
Comprou o Expresso?Insira o código presente na Revista E para se juntar ao debate
+ Vistas