Política

Temido sai do Governo sem resposta a dúvidas de Marcelo

9 setembro 2022 9:51

Eunice Lourenço

Eunice Lourenço

texto

Editora de Política

Rita Dinis

Rita Dinis

texto

Jornalista

Nuno Botelho

Nuno Botelho

foto

Fotojornalista

Foi Mariana Vieira da Silva quem respondeu a grande parte das perguntas dirigidas à ministra da Saúde demissionária

António Costa faltou ao último Conselho de Ministros de Marta Temido. Governo aprovou regulamentação do estatuto do SNS, mas adiando as respostas às dúvidas do Presidente

9 setembro 2022 9:51

Eunice Lourenço

Eunice Lourenço

texto

Editora de Política

Rita Dinis

Rita Dinis

texto

Jornalista

Nuno Botelho

Nuno Botelho

foto

Fotojornalista

Era para ser a 15 de setembro, mas acabou por ser esta quinta-feira. A conferência de imprensa do Conselho de Ministros, que chegou a estar prevista para as 13h30 atrasou-se. Começou já passava das 15h e com uma surpresa que só foi confirmada minutos antes: Marta Temido, a ministra demissionária, ia estar no briefing porque o Governo tinha aprovado a regulamentação do estatuto do Serviço Nacional de Saúde (SNS), peça que o primeiro-ministro considerava fundamental para a exoneração de Marta Temido cuja demissão já tinha aceitado na madrugada de 30 de agosto.

Passada mais de uma semana da demissão, mas uma semana antes da data apontada — 15 de setembro é a data de aniversário do SNS, uma efeméride que Costa queria marcar — cumpriu-se o passo necessário à remodelação com a aprovação do decreto-lei com criação da Direção-Executiva do Serviço Nacional de Saúde. Ainda que sem o primeiro-ministro na sala — ausente por motivos de saúde — e sem que fiquem esclarecidas as dúvidas que o Presidente da República colocou quando promulgou o estatuto do SNS.