Política

“Sem grandes foguetórios”, PSD confiante de que vai ter “um grande resultado” nas autárquicas

14 junho 2021 23:50

Rita Dinis

Rita Dinis

Jornalista

Tiago Miranda

Tiago Miranda

Fotojornalista

tiago miranda

Sem Rui Rio, foi José Silvano que estendeu a passadeira vermelha a Fermelinda Carvalho, a candidata do PSD a Portalegre, e que elevou a fasquia: não só o PSD tem “a certeza absoluta” de que vai ganhar Portalegre como vai ter “um grande resultado no país”

14 junho 2021 23:50

Rita Dinis

Rita Dinis

Jornalista

Tiago Miranda

Tiago Miranda

Fotojornalista

À medida que se aproximam as autárquicas aumenta o discurso de confiança do PSD. No final de um jantar à margem das jornadas parlamentares do partido, em Portalegre, José Silvano vestiu a pele de coordenador autárquico e fez as vezes de Rui Rio (que não esteve presente) para apontar ao alto: "vamos ter um grande resultado no país". Só não atira os foguetes porque nunca sabe onde caem as canas, disse.

"Temos a certeza absoluta, em tanto quanto o absolutismo pode ser quantificado, de que a Fermelinda Carvalho vai ganhar a câmara de Portalegre", disse perante os deputados do PSD antes de passar a palavra à candidata social-democrata - e atual autarca de Arronches -, que pretende destronar a independente que preside à câmara de Portalegre.

Mais: não só o PSD está confiante de que vai ganhar a câmara como está confiante de que vai ter um "grande resultado no país". Mas Silvano di-lo "sem grandes foguetórios, porque nunca se sabe onde caem as canas". Certo é que, disse, dos 308 municípios apenas houve "oito casos" onde "não houve consenso" na escolha do candidato, o que é uma minoria.

"Estive a fazer umas contas e ou sou muito mau a matemática ou só tive chatice em 2,5% dos municípios. O problema é que parece que 2,5% tem mais publicidade do que 97%", afirmou perante uma sala cheia de deputados -- cinco ou seis por mesa -- que jantaram numa sala fechada num hotel de Portalegre.

tiago miranda

"PSD descurou eleitorado tradicional"

Fazendo a defesa do mundo rural e criticando a atuação do PS no distrito - cuja política assenta em "promessas vãs" - a candidata social-democrata a Portalegre admitiu que o PSD, ao longo dos anos, tem "descurado o seu eleitorado tradicional".

"O PPD/PSD, de Francisco Sá Carneiro, afirmou-se no mundo rural, mas o nosso partido tem-se focado mais ao longo dos tempos noutro eleitorado e tem descurado o eleitorado tradicional, que não é ignorante, não é retrógrado, não é insensível e é conhecer do que faz", disse, sublinhando também que "não há maior ambientalista do que o agricultor".