Política

Açores. PSD aceita reduzir funcionários públicos e privatizar empresas, mas nem assim Iniciativa Liberal garante aprovar orçamentos

9 novembro 2020 16:58

O presidente do PSD/Açores, José Manuel Bolieiro (E), durante a reunião com o representante da República nos Açores, Pedro Catarino (D), onde foi indigitado como Presidente do Governo Regional dos Açores, em Angra do Heroísmo, ilha Terceira, Açores, 7 de novembro de 2020

antónio araújo

Acordo tem sete páginas e é válido para a legislatura. Bolieiro compromete-se a reduzir impostos, a implementar novos modelos de transporte marítimo e aéreo entre as ilhas, a liberalizar o mercado de produção e distribuição de energias renováveis e a tornar universal o vale de saúde (cujo valor também aumentará). Liberais não se comprometem com orçamentos nem com moções de confiança ou censura

9 novembro 2020 16:58

Não é um programa de governo, mas quase. Para viabilizar um executivo do PSD nos Açores, a Iniciativa Liberal (IL) definiu as suas condições e o acordo, ao qual o Expresso teve acesso, foi assinado no sábado pelos respetivos líderes regionais estabelecendo os princípios e a orientação política para os próximos quatro anos. Entre as exigências da IL para o entendimento "de incidência parlamentar" estão o emagrecimento do setor empresarial do Estado, a redução do número de funcionários públicos, a diminuição da carga fiscal e a abertura de mercados como o dos transportes ou o da energia, mas não haverá cheques em branco na hora da votação dos orçamentos regionais nem na apreciação de eventuais moções de confiança ou de censura.