Política

Marcelo força debate com peritos sobre o “discurso político” da pandemia

20 junho 2020 18:45

Vítor Matos

Vítor Matos

Jornalista

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, acompanhado pelo presidente da Assembleia da República, Eduardo Ferro Rodrigues, fala à imprensa no final da VII Sessão de apresentação sobre a “Situação epidemiológica da Covid-19 em Portugal”, no Infarmed, em Lisboa

tiago petinga

O Presidente da República quer que a reunião dos líderes partidários com os epidemiologistas, na próxima quarta-feira, dê bases para se explicar melhor a realidade à opinião pública e se mantenha o consenso político sobre os dados com uma base técnica.

20 junho 2020 18:45

Vítor Matos

Vítor Matos

Jornalista

Depois de uma semana em que a retórica do sucesso nacional no combate à covid-19 colidiu com a proibição da entrada de portugueses em oito países europeus, o Presidente da República convenceu o primeiro-ministro e a ministra da Saúde a focar a reunião habitual dos líderes partidários com os epidemiologistas no “discurso político”. A ideia de Marcelo Rebelo de Sousa para o encontro da próxima quarta-feira, sabe o Expresso, é fazer uma “reflexão” não sobre a veracidade do discurso — que não está em causa —, mas acerca da forma como se transmitem as informações à opinião pública: explicar melhor o reflexo que mais testagem tem no número de infetados, perceber como é feito noutros países, e calibrar essa informação do ponto de vista técnico.

O foco da reunião acaba por ser decidido num contexto em que o consenso político sobre os dados da pandemia começa a vacilar depois de Portugal ser colocado na lista negra de parceiros europeus — como Dinamarca, Áustria, Chipre, Eslováquia, Grécia, Letónia, Lituânia e República Checa —, que usam como critério o número de infetados por 100 mil habitantes. O indicador é contestado pelo Governo, porque o número de testes realizado torna esta estatística desfavorável.

Este é um artigo exclusivo. Se é assinante clique AQUI para continuar a ler. Para aceder a todos os conteúdos exclusivos do site do Expresso também pode usar o código que está na capa da revista E do Expresso.

Caso ainda não seja assinante, veja aqui as opções e os preços. Assim terá acesso a todos os nossos artigos.