Zona de Impacto

As mentalidades evoluíram, mas as mulheres continuam a ser discriminadas no mercado de trabalho. Porquê?

8 junho 2022 12:10

As estatísticas são conhecidas. As mulheres têm uma taxa de qualificação superior à dos homens, mas ganham pior (para funções iguais) e são mais precárias. Na hora de chegar a cargos de responsabilidade, têm a vida mais dificultada (e, quanto maiores as empresas, pior). O tema é antigo, as soluções demoram a produzir efeitos, e a questão suscita preocupação entre os jovens. Marta Everard e Rita Mendes, alunas da Nova SBE e membros do clube Women on Board, explicam como perspetivam o seu futuro laboral

8 junho 2022 12:10

Nas últimas décadas as mentalidades evoluíram e Portugal dispõe, há já vários anos, de um quadro legislativo avançado em matéria de igualdade de género. Contudo, na prática, as mulheres continuam arredadas da maioria dos cargos de topo nas empresas e continuam a ganhar apenas 80% do salário dos homens, para as mesmas qualificações. Porque persistem as discriminações de género nas empresas? O problema tem remédio ou nascer mulher continuará a ser uma potencial fonte de discriminação?

No terceiro episódio do Zona de Impacto, um podcast do Expresso em parceria com a NOVA SBE (Nova School of Business and Economics), falamos com as alunas Marta Everard e Rita Mendes, alunas de gestão e membros do Nova Women in Business (mulheres em contexto empresarial) um clube de estudantes fundado em 2016 para discutir a igualdade de género em contexto laboral - um clube onde os rapazes não entram, mas porque não querem.

Porque esta não é (ou não deve ser) uma preocupação maioritariamente feminina, junta-se a nós o professor Ricardo Zózimo, Professor Auxiliar de Gestão na Nova SBE.

Marta Everard e Rita Mendes explicam como, enquanto mulheres, perspetivam o seu futuro laboral; como os jovens olham para as estatísticas sobre (des)igualdade de género, sobre a controversa solução das quotas, e em que medida as propostas de discriminação positiva das mulheres (como a licença menstrual) entram nesta discussão sobre mais igualdade.

A moderação esteve a cargo da coordenadora de Economia Elisabete Miranda.

Zona de Impacto apresenta 10 temas em 10 episódios ao longo de 2022. Alunos e professores da Nova School of Business & Economics (Nova SBE) focam a análise nas suas grandes áreas de investigação. Das migrações à transição energética, do empreendedorismo ao futuro da educação, este é um podcast mensal para acompanhar nas apps e no site do Expresso