Opinião

Será a política um convite à psicopatia light?

Na segunda das duas crónicas deste mês para o Expresso, o psicólogo clínico e forense Mauro Paulino faz uma reflexão sobre comportamentos e traços de personalidade psicopática que surgem mais frequentemente associadas a determinados contextos, sendo a política um deles

20 abril 2020 18:21

A população mundial vê-se enredada numa situação que, provavelmente, só imaginava ser possível em cenários de ficção. Vive-se a pior crise, desde a Grande Depressão, segundo o Fundo Monetário Internacional (FMI), e, nacional e internacionalmente, vão-se revelando determinadas figuras políticas. Dir-me-ão que algumas dessas figuras já não são propriamente uma novidade e o registo não é novo. Porém, é preciso ter em consideração que é também, face a circunstâncias difíceis, que a personalidade se manifesta, sobretudo se estão em causa outras vidas.

Este é um artigo exclusivo. Se é assinante clique AQUI para continuar a ler. Para aceder a todos os conteúdos exclusivos do site do Expresso também pode usar o código que está na capa da revista E do Expresso.

Caso ainda não seja assinante, veja aqui as opções e os preços. Assim terá acesso a todos os nossos artigos.