Opinião

XV - A minha telescola é a Khan Academy

Um ensino à distância gratuito que chega a 70 milhões de alunos em 190 países é um formidável instrumento educativo. O seu fundador apenas pretende mudar o modo como os alunos aprendem — e não como os professores ensinam

13 abril 2020 18:21

Há doze anos, quando o meu filho tinha cinco anos, mudou de uma escola belga para uma escola Montessori. Passado pouco tempo, perguntámos-lhe qual era a diferença entre elas e a sua resposta resumiu de forma lapidar dois métodos pedagógicos diferentes. “Aqui não são os professores que ensinam, são os alunos que aprendem”, respondeu.

Este é um artigo exclusivo. Se é assinante clique AQUI para continuar a ler. Para aceder a todos os conteúdos exclusivos do site do Expresso também pode usar o código que está na capa da revista E do Expresso.

Caso ainda não seja assinante, veja aqui as opções e os preços. Assim terá acesso a todos os nossos artigos.