Loading...

Minuto Consumidor

Minuto Consumidor: como manter a casa quente e gastar pouco

Com a chegada do inverno é importante estar a par dos equipamentos que consomem menos energia. Saiba quais são e conheça algumas dicas parar poupar ao aquecer a casa neste espaço dedicado a responder às dúvidas dos consumidores

Com a chegada do inverno, que já se antecipava que iria ser rigoroso (e os primeiros sinais confirmam), aquecer a casa é cada vez mais indispensável. Porque para além das temperaturas estarem mais baixas, grande parte das casas portuguesas não estão construídas de forma a aguentarem temperaturas extremas, sejam baixas ou altas.

O isolamento térmico e as intervenções a nível da envolvente, são a única forma de reduzir trocas de calor/frio com o exterior, mantendo mais facilmente a temperatura dentro de portas. E de facto, é neste ponto que começa o sucesso do aquecimento das casas.

O objetivo passa por controlar (diminuindo) o tempo de utilização de um equipamento, reduzindo custos e poupando o ambiente.

Antes de comprar mais um aquecedor, ou um ar-condicionado, perceba se é possível criar barreiras à passagem do ar, para manter a temperatura. Pode, por exemplo, reforçar o isolamento térmico das paredes e coberturas – tanto no interior, como no exterior - eliminar ranhuras ou fissuras na parede e substituir janelas antigas por umas mais eficientes.

Ainda assim, estas “pequenas obras” podem requerer investimentos maiores, mas que acabam por compensar a longo prazo.

Durante o dia, quando estiver sol, abra as cortinas para que a luz entre o máximo possível e à noite, feche tudo, janelas e estores, quanto mais barreiras criar, mais difícil torna a passagem de ar.

Quanto à utilização de equipamentos, escolha ligá-los só quando são realmente precisos e por mais eficientes que sejam, desligue quando não os estiver a usar.

Os equipamentos mais baratos no ato da compra, como os termoventiladores e aquecedores a óleo consomem muito quando estão a ser utilizados. Por isso, vale a pena optar por ar-condicionados ou salamandras que vão compensar o gasto inicial a longo prazo.

Os ar-condicionados acabam por ter mais um ponto a seu favor, já que podem ser utilizados para aquecer espaços, mas também para arrefecer.

Quanto às salamandras, que funcionam com um sistema a biomassa, lenha ou pallets, são eficazes no aquecimento da casa com a vantagem de esta fonte de energia poder apresentar preços competitivos e ter menores impactos ambientais porque é uma fonte renovável.

Seja qual for a sua escolha, tenha em atenção as manutenções recomendadas pelos fabricantes para que os equipamentos operem em boas condições de forma a não desperdiçar energia e prolongar a sua vida útil.

O "Minuto Consumidor" é um projeto onde procuramos, todas as semanas, responder às suas dúvidas. Para acompanhar no Expresso Online e na antena da SIC Notícias, com o apoio da DECO Proteste. Envie as suas dúvidas para minutoconsumidor@deco.proteste.pt

Tem dúvidas, sugestões ou críticas? Envie-me um e-mail: taribeiro@expresso.impresa.pt

Comentários
Já é Assinante?
Comprou o Expresso?Insira o código presente na Revista E para se juntar ao debate
+ Vídeo
+ Vistas