Legislativas 2019

PS e PSD elegem dois deputados pelos círculos da emigração

17 outubro 2019 8:07

manuel de almeida/lusa

Grupo Parlamentar do PS ficou com 108 deputados, PSD com 79. Abstenção atingiu 89,2%

17 outubro 2019 8:07

Passados dez dias das eleições legislativas, o número de deputados eleitos para a Assembleia da República por cada partido está finalmente fechado. Tanto o PS e como o PSD elegeram dois deputados pelos círculos da emigração.

Para os próximos quatro anos, o grupo parlamentar socialista irá contar com 108 deputados (ficou à distância de oito da maioria absoluta) e o PSD com 79.

Augusto Santos Silva, ministro dos Negócios Estrangeiros, foi eleito pelo círculo Fora da Europa; o PSD elegeu José de Almeida Cesário. Este resultado é uma vitória para o PS, já que há 20 anos que o partido não elegia ninguém neste universo.

Como o socialista irá fazer parte do Governo, o seu lugar no Parlamento será ocupado pelo suplente Paulo Porto Gonçalves.

No círculo Europa, foram eleitos Paulo Pisco, do PS, e Carlos Alberto Gonçalves, do PSD.

Resultados gerais dos partidos

Na Europa, com os votos dos 18 consulados apurados, o PS obteve 31.362 votos (29,06%), seguido pelo PSD, com 20.254 votos (18,77%), BE com 6.106 votos e 5,66%, PAN com 5.296 votos e 4,91%, CDS-PP com 3.179 votos e 2,95%, e CDU com 2.712 votos e 2,51%.

Por este círculo, os socialistas elegeram Paulo Pisco e os sociais-democratas Carlos Gonçalves, ex-secretário de Estado das Comunidades.

Pelo círculo Fora da Europa, com os nove consulados apurados, o PSD ficou à frente com 16.806 votos e 33,39%, seguido pelo PS com 10.163 votos e 20,19%, PAN com 2.357 votos e 4,68%, CDS-PP com 2.141 votos e 4,25%, PDR com 1.744 votos e 3,46%, BE com 1.404 votos e 2,79%, Iniciativa Liberal com 1.262 votos e 2,51%, PNR com 1.046 votos e 2,08%, Aliança com 611 votos e 1,21%, e CDU com 520 votos e 1,03%.

Nos círculos do estrangeiro houve 158.252 votantes para 1.466.754 inscritos, situando-se a taxa de abstenção em 89,2%.

Notícia atualizada às 11h38