Guerra na Ucrânia

Do "improvável" mas "possível" colapso do Exército russo ao afastamento de Putin: o que pode acontecer na guerra da Ucrânia em 2023

2 janeiro 2023 14:54

Treino militar russo em Rostov

stringer

Uma nova mobilização militar russa não estará nos planos do Kremlin, mas isso não significa que Moscovo não possa continuar a fazer estragos em várias frentes. Os analistas ouvidos pelo Expresso acreditam que Putin tentará algo “drástico” ao longo do próximo ano e também não descartam um possível colapso do Exército russo e a remoção do Presidente do seu cargo. Se essa hipótese não se confirmar, os ucranianos poderão demorar anos a expulsar as tropas de Moscovo dos seus territórios

2 janeiro 2023 14:54

A 21 de dezembro, durante uma reunião do Conselho do Ministério da Defesa russo, o ministro Sergei Shoigu fez suscitar uma dúvida: por que quereria a Rússia alterar estruturalmente as Forças Armadas do país ainda com a guerra em curso? As reformas anunciadas pelo governante russo vão desde quem estará sujeito ao serviço militar obrigatório universal da Rússia (agora com muitas exceções), o aumento da faixa etária de elegibilidade de 18 a 27 anos para 21 a 30 anos, até ao aumento do tamanho máximo do Exército russo em 490 mil pessoas. Os recrutados passarão também a poder alistar-se imediatamente como soldados contratados. A conclusão possível - e mais provável - é a de que o Kremlin finalmente compreendeu que o Exército que enviou para a Ucrânia é insuficiente para combater aquela guerra e que alterações serão necessárias (inclusivamente aprender com os erros).