EUA

"Supervisão e a responsabilidade estão a chegar": Republicanos dos EUA abrem investigação a família do Presidente Biden

11 janeiro 2023 19:08

kevin lamarque/reuters

Comité liderado pelos Republicanos enviou uma série de cartas a solicitar informações financeiras do Departamento do Tesouro sobre transações financeiras de membros da família Biden, que foram sinalizadas como atividades suspeitas

11 janeiro 2023 19:08

Os Republicanos da Câmara de Representantes dos EUA abriram esta quarta-feira formalmente uma investigação ao Presidente Joe Biden e família, exercendo o poder da sua maioria para exigir informações.

"Agora que os Democratas já não têm um Governo de partido único em Washington, a supervisão e a responsabilidade estão a chegar", argumentou James Comer, o Republicano presidente do Comité de Supervisão da Câmara, em comunicado.

O comité liderado pelos Republicanos enviou uma série de cartas a solicitar informações financeiras do Departamento do Tesouro sobre transações financeiras de membros da família Biden, que foram sinalizadas como atividades suspeitas.

Os legisladores também solicitaram depoimentos de vários ex-gestores da rede social Twitter que estiveram envolvidos no tratamento pela empresa de uma história de outubro de 2020 do jornal “The New York Post” sobre Hunter Biden, o filho mais novo do Presidente. Os Republicanos alegam que essa história foi suprimida do Twitter por razões políticas.

A bancada Republicana - que recuperou a maioria na Câmara de Representantes nas eleições intercalares de novembro passado -- está a procurar um confronto político com a Casa Branca, que inclui investigações sobre os assuntos empresariais da família do Presidente.

A Casa Branca já respondeu a esta estratégia, acusando os Republicanos de não usarem a sua maioria para melhorar a vida dos norte-americanos, mas antes se envolver em polémicas com o Presidente.

"Na sua primeira semana com maioria, os Republicanos da Câmara não tomaram nenhuma ação significativa para combater a inflação, mas antes estão a lançar manobras políticas conduzidas pelos membros mais extremistas", disse Ian Sams, porta-voz da Casa Branca, em comunicado.

As investigações do Partido Republicano sobre a família Biden não são novidade: no ano passado, os congressistas Republicanos analisaram mensagens e transações financeiras encontradas num computador portátil que pertenceu a Hunter Biden.

Contudo, com uma maioria na Câmara, os Republicanos passaram a ter autoridade para exigir depoimentos e conduzir uma investigação muito mais agressiva.

Os impostos e os negócios de Hunter Biden no estrangeiro já estão sob investigação federal, com audições em curso.

Embora Hunter Biden nunca tenha ocupado um cargo na campanha presidencial ou na Casa Branca, a sua participação no conselho de administração de uma empresa de energia ucraniana e os seus esforços para fechar negócios na China levantam dúvidas aos Republicanos.