EUA

Republicano Mitch McConnell torna-se o líder mais douradouro no Senado, mas democratas mantêm maioria

3 janeiro 2023 22:10

Mitch McConnell, o líder da maioria republicana no Senado dos EUA

jim lo scalzo/epa

McConnell, de 80 anos, superou o recorde do senador Mike Mansfield, que esteve 16 anos como líder do partido no Senado dos EUA

3 janeiro 2023 22:10

Os democratas voltaram a assumir esta terça-feira a maioria no Senado dos Estados Unidos, mas o foco esteve também no republicano Mitch McConnell, que se tornou o líder da câmara alta do Congresso mais antigo da história.

McConnell, de 80 anos, superou o recorde do senador Mike Mansfield, do Montana, que esteve 16 anos como líder do partido no Senado.

Embora o republicano de Kentucky tenha reconhecido que preferiria que o seu próprio partido assumisse o comando, pois "a maioria é melhor", como o próprio diz com frequência, McConnell celebrou a sua própria marca pessoal.

Também o líder da maioria no Senado, o democrata Chuck Schumer, consolida um legado próprio depois de ganhar um segundo mandato como líder, tendo sido também empossado como o senador mais antigo de Nova Iorque.

Os democratas assumem novamente a câmara alta do Congresso com uma maioria de 51-49, entrarão no novo Congresso com uma maioria de 51 a 49.

Estes procedimentos comemorativos do Senado contrastam fortemente com a nova maioria republicana na Câmara dos Representantes, onde o líder republicano Kevin McCarthy está a lutar para se tornar o porta-voz do partido, dividido internamente.

Por seu lado, McConnell, líder do seu partido desde 2007, afastou com facilidade uma disputada semelhante, assegurando, a par de Schumer, um apoio forte por parte do seu partido.

Tal como o Presidente Joe Biden, quer Schumer, quer McConnell, iniciam a nova legislatura a prometer trabalhar do outro lado do corredor, visto que os três terão que encontrar formas de trabalhar com a nova maioria do Partido Republicano para manter o governo federal em funcionamento.

O Senado norte-americano empossou também sete novos membros, cinco republicanos e dois democratas, num clima ameno, que contrastou com a situação na câmara baixa.

Os senadores aplaudiram quando a senadora de Illinois, Tammy Duckworth, uma democrata e veterana da Guerra do Iraque que perdeu as duas pernas quando seu helicóptero foi abatido em 2004, caminhou pelo corredor central do Senado para ser empossada em vez de usar sua cadeira de rodas, apoiando-se no seu colega de Illinois, Dick Durbin.

Em outros momentos marcantes, o ex-senador republicano Frank Murkowski, do Alasca, acompanhou a sua filha, a recém-reeleita senadora do Alasca Lisa Murkowski, e abraçou-a depois desta prestar juramento.

Já o senador Sherrod Brown, democrata de Ohio, apoiou o recém-eleito senador republicano J.D. Vance, de Ohio, uma rara demonstração de bipartidarismo no dia da tomada de posse.