Exclusivo

Internacional

Tucker Carlson: mais ‘trumpista’ do que Trump, mas só nos ecrãs

Tucker Carlson tornou-se a figura mais popular do movimento social que colocou Donald Trump na Casa Branca, em 2016
Tucker Carlson tornou-se a figura mais popular do movimento social que colocou Donald Trump na Casa Branca, em 2016
Chip Somodevilla / Getty Images

A estrela da Fox News foi dispensada. Em antena glorificava Donald Trump, em privado odiava-o. Perfil de um apresentador televisivo a quem a verdade pouco importa

“Olha para o que eu digo, não queiras saber o que eu penso.” Ainda que adaptado, o ditado português resume bem os meandros da queda em desgraça daquele que foi, nos últimos anos, o maior porta-voz do trumpismo na televisão dos Estados Unidos.

Tucker Carlson era, até há quatro dias, a estrela mais brilhante do firmamento da Fox News, canal de televisão criado em 1996 pelo magnata australiano-americano Rupert Murdoch para agradar a — e mobilizar — um público conservador. Aos comandos de um talk-show diário em nome próprio, transmitido no horário nobre, este californiano nascido a 16 de maio de 1969, em São Francisco, fez do “Tucker Carlson Tonight” o programa de maior audiência na televisão por cabo, com uma média de três milhões de espectadores.

Artigo Exclusivo para assinantes

Assine já por apenas 1,63€ por semana.

Já é Assinante?
Comprou o Expresso?Insira o código presente na Revista E para continuar a ler

Tem dúvidas, sugestões ou críticas? Envie-me um e-mail: MMota@expresso.impresa.pt

Comentários

Assine e junte-se ao novo fórum de comentários

Conheça a opinião de outros assinantes do Expresso e as respostas dos nossos jornalistas. Exclusivo para assinantes

Já é Assinante?
Comprou o Expresso?Insira o código presente na Revista E para se juntar ao debate
+ Vistas