Internacional

China abre fronteiras enquanto vários países lhas fecham escudando-se de novas variantes da covid-19

29 dezembro 2022 16:55

Salomé Fernandes

Salomé Fernandes

jornalista da secção internacional

wu hao

Passados três anos de restrições impostas pela política de “zero covid” na China, o anúncio da abertura de fronteiras foi acompanhado pela vontade de viajar para o estrangeiro. Uma vaga severa de casos na China leva regiões e países a adotarem medidas restritivas e a exigirem testes negativos à covid-19 a quem chega da China. O investigador Tiago Correia confessa ao Expresso a sua “preocupação” pela possibilidade de surgirem novas estirpes

29 dezembro 2022 16:55

Salomé Fernandes

Salomé Fernandes

jornalista da secção internacional

Quando as autoridades chinesas anunciaram que a partir de 8 de janeiro quem chega ao país vindo do estrangeiro já não é sujeito a quarentena obrigatória, as pesquisas de viagens internacionais dispararam. No entanto, com o levantamento da maioria das medidas associadas à política de “zero covid”, a China está a registar uma vaga de casos de covid-19 que se estima poder vir a causar a morte a mais de um milhão de pessoas.