Internacional

Myanmar: Conselho de Segurança da ONU aprova resolução e pede libertação de ex-líder Aung San Suu Kyi

22 dezembro 2022 8:46

Aung San Suu Kyi

nyein chan naing/epa

É a primeira vez que o órgão das Nações Unidas conseguiu superar as suas divergências sobre este país para adotar uma resolução

22 dezembro 2022 8:46

O Conselho de Segurança da ONU aprovou quarta-feira uma resolução sobre a situação no Myanmar (antiga Birmânia), pedindo o fim da violência e a libertação de todos os presos políticos, incluindo a ex-líder Aung San Suu Kyi.

O órgão das Nações Unidas nunca conseguiu superar as suas divergências sobre este país para adotar uma resolução e nunca havia passado do estágio de declarações formais.

A resolução foi aprovada por 12 votos a favor e nenhum contra. A China e a Rússia abstiveram-se, renunciando a exercer o seu direito de veto que teria bloqueado esta iniciativa.

A vencedora do Prémio Nobel da Paz Aung San Suu Kyi, de 77 anos, foi presa enquanto chefe do Governo no golpe militar de fevereiro de 2021, que encerrou uma década de transição democrática no país do sudeste asiático.

Desde então, o Myanmar tem sido atormentado pela violência e por uma crise económica. Mais de 2 500 civis foram mortos pelas forças de segurança, segundo a avaliação de uma organização não governamental local.

A resolução "exorta" os militares "a libertar imediatamente todos os prisioneiros detidos arbitrariamente", citando o ex-presidente Win Myint e Aung San Suu Kyi.

O texto também exige "a cessação imediata de todas as formas de violência" e pede "a todas as partes que respeitem os direitos humanos, as liberdades fundamentais e o Estado de direito".