Internacional

Mortes em ponte na Índia sobe para 60 pessoas, uma hora depois da primeira divulgação sobre número de vitimas

30 outubro 2022 16:10

getty images

Acidente ocorreu no estado de Gujarat, tendo as autoridades indianas apontado para pelo menos 35 mortes, número que já subiu para pelo menos 60. Prosseguem ainda as operações de resgate

30 outubro 2022 16:10

Uma hora depois da divulgação do acidente na ponte da Índia e de que teriam morrido pelo menos 35 pessoas, as autoridades vêm agora dizer que existem já 60 vítimas mortais. A queda da ponte suspensa em Morbi, no oeste do país, deu-se numa altura em que centenas de pessoas passavam na infraestrutura, que tinha sido inaugurada há quatro dias.

O acidente ocorreu no estado de Gujarat, tendo as autoridades indianas confirmado, depois de um segundo balanço, a morte de 60 pessoas, prosseguindo as operações de resgate, segundo adiantou o ministro da Habitação e do Desenvolvimento Rural de Gujarat, Brijesh Merja, citado pela agência EFE.

O governante ressalvou que os trabalhos de resgate vão continuar.

Por seu turno, o ministro da Administração Interna de Gujarat, Harsh Sanghavi, citado pelo jornal Times of India, adiantou que no momento do colapso estariam na ponte cerca de 150 pessoas.

Já a agência de notícias indiana PTI, refere que se encontravam na ponte suspensa várias mulheres e crianças.

O primeiro-ministro da Índia, Narendra Modi, que se encontrava no estado de Gurajat quando ocorreu o acidente, já manifestou o seu apoio para a concretização das operações de socorro.

“Estou profundamente sentido pela tragédia de Morbi. Já falei com o chefe de governo de Gujarat sobre o acidente. As operações de socorro e resgate estão a decorrer e está-se a prestar toda a assistência necessária às vítimas”, escreveu o governante no Twitter.

A ponte suspensa de Morbi é considerada uma estrutura icónica da região, sendo utilizada exclusivamente para uso pedonal.

A histórica infraestrutura, com mais de um século, foi reaberta ao público na quarta-feira, após obras de reparação e renovação.

Notícia atualizada às 18h, para acrescentar o número de vitimas mortais