Internacional

Liz Truss promete “plano ousado” para a economia e elogia Boris: "És admirado de Kiev até Carlisle”

5 setembro 2022 13:32

christopher furlong

Nova líder conservadora promete medidas para ajudar famílias, mas também “resolver os problemas a longo prazo que temos sobre o fornecimento de energia”. Para o antecessor em Downing Street ficaram só elogios

5 setembro 2022 13:32

A nova líder do Partido Conservador britânico e próxima primeira-ministra do Reino Unido, Liz Truss, prometeu esta segunda-feira um “plano ousado” para reduzir impostos e fazer crescer a economia. "Durante esta campanha de liderança, fiz campanha como conservadora e irei governar como conservadora”, prometeu a ainda ministra dos Negócios Estrangeiros britânica em Londres, onde o resultado da eleição interna para a liderança dos ‘tories’ (conservadores) para substituir Boris Johnson foi anunciado.

Nestas primeiras declarações, Truss prometeu "um plano ousado para reduzir os impostos e fazer crescer” a economia do país. "Irei apresentar medidas para combater a crise energética e aliviar as contas de energia das pessoas, mas também resolver os problemas a longo prazo que temos sobre o fornecimento de energia”, acrescentou.

Numa mensagem de unidade, a nova líder dos ’tories’ garantiu de que irá "utilizar todos os fantásticos talentos do Partido Conservador” para formar o novo Governo, cuja composição deverá começar a ser anunciada na terça-feira.

Truss agradeceu ao antecessor, Boris Johnson, derrubado após a demissão de cerca de 60 membros do próprio executivo devido a uma série de escândalos. "Boris, conseguiste concretizar o ‘Brexit’ [saída britânica da União Europeia], esmagar [o antigo líder do Partido Trabalhista] Jeremy Corbyn, lançar a vacina [contra a doença covid-19] e fazer frente a [Presidente russo] Vladimir Putin. És admirado de Kiev até Carlisle”, saudou.

A ministra dos Negócios Estrangeiros foi declarada a vencedora da corrida à liderança conservadora com 81.236 votos (57%), enquanto o rival Rishi Sunak, antigo ministro das Finanças, obteve 60.399 (43%), uma diferença menor do que indicavam as sondagens.

Truss, de 47 anos, será a terceira mulher primeira-ministra do Reino Unido, após Margaret Thatcher e Theresa May, e a quarta política a ocupar o cargo em seis anos.

Boris Johnson informará a rainha Isabel II na terça-feira da demissão do cargo e a monarca indigitará Liz Truss e pedir-lhe-á que forme Governo enquanto líder do partido com maioria parlamentar.

As audiências terão lugar no Castelo de Balmoral, no norte da Escócia, onde a rainha se encontra, rompendo com a tradição de acontecer no Palácio de Buckingham, tendo um porta-voz da monarca de 96 anos invocado problemas de mobilidade para evitar a viagem até Londres.