Internacional

Pedro Sánchez salva “geringonça” espanhola com acordo para rever lei laboral

4 novembro 2021 20:21

As vice-primeiras-ministras Nadia Calviño (ao centro) e Yolanda Díaz conversam com Pedro Sánchez no Congresso dos Deputados

emilio naranjo/epa

Negociação com patrões e sindicatos fica a cargo da ministra Yolanda Díaz, do Unidas Podemos. Em troca, este partido cede nalgumas das exigências que fizera ao primeiro-ministro socialista

4 novembro 2021 20:21

O primeiro-ministro espanhol regressou da cimeira climática de Glasgow, terça-feira, decidido a sarar a ferida mais profunda que se abriu no Governo de coligação desde que se formou, em 2020, entre o Partido Socialista Operário Espanhol (PSOE, centro-esquerda) e a Unidas Podemos (UP, esquerda radical). E, pelo menos por agora, conseguiu-o. A revogação da lei laboral herdada de um anterior Executivo de direita — questão que em Portugal não permitiu acordo entre o PS e os antigos parceiros da “geringonça” — dividiu o Executivo espanhol mas não o quebrou.