Projetos Expresso

Portugal tem que reciclar mais equipamentos eletrónicos

20 janeiro 2023 12:52

getty images

As metas que estão por cumprir na reciclagem e reaproveitamento de resíduos elétricos e eletrónicos e as vantagens que se podem obter a partir de uma maior aposta na consciencialização e economia circular estarão em destaque na Waste Summit 2022 – Economia, Consumo e Sustentabilidade, que se realizará na próxima terça-feira, 24 de janeiro

20 janeiro 2023 12:52

Em 2021, entraram no mercado português cerca de 210 mil toneladas de produtos eletrónicos e a tendência é para os números continuarem a crescer, com o volume de produção mundial a crescer paulatinamente, assim como a acessibilidade dos produtos.

“É um problema que temos entre mãos, a muita produção deste tipo de resíduos”, resume Ricardo Neto, presidente da ERP Portugal e da Novo Verde, que assume ainda maiores dimensões porque o “país não consegue cumprir as metas” europeias para a reciclagem deste tipo de equipamentos e está ainda muito longe de o conseguir, apesar das campanhas de sensibilização e dos mais de 7500 pontos de recolha espalhados pelo território.

O que podemos fazer para lidar com este problema e criar soluções eficazes? É o que estará em discussão na Waste Summit 2022 – Economia, Consumo e Sustentabilidade, evento que junta Expresso, ERP Portugal, Novo Verde e LG Electronics Portugal para discutir conceitos como a economia circular e estratégias de recuperação e valorização de materiais.

“Não podemos baixar a guarda temos que continuar a sensibilizar o cidadão. A informação move-se quase à velocidade da luz, se pararmos isto cai no esquecimento”, acredita Ricardo Neto

“É imperativo que as empresas pensem no final de vida dos seus produtos, pois de outra forma só estaremos a contribuir para o aumento dos resíduos de equipamentos elétricos e eletrónicos”, alerta o diretor de Marketing da LG Portugal, Hugo Jorge, que realça também o facto de este evento “alargar o seu âmbito e focar também o tema das embalagens, que não raras vezes ficam esquecidas num armário, juntamente com os equipamentos em fim de vida”.

Entre promover a literacia ambiental e despertar a consciência dos portugueses para a adoção de práticas sustentáveis, “há um longo caminho a percorrer pela população e pelas autoridades policiais e políticas. Sozinhos não vamos lá”, aponta Ricardo Neto.

24,5

milhões de toneladas (aproximadamente) de pequenos equipamentos elétricos serão produzidos até ao final do ano, segundo uma estimativa da ONU

Saiba tudo sobre o evento.

Waste Summit 2022 – Economia, Consumo e Sustentabilidade

O que é

O Expresso a ERP Portugal, a Novo Verde e a LG Electronics Portugal juntam-se para debater a Economia circular, o Consumo e a Sustentabilidade no Waste Summit 2022 – Economia, Consumo e Sustentabilidade. Naquela que é a terceira edição do evento, o objetivo passa por fomentar a reflexão e discussão sobre os temas do consumo, economia e sustentabilidade e a partilha de conhecimento e das melhores práticas entre os vários setores da sociedade.

Quando, onde e a que horas?

Terça-feira, 24 de janeiro, no Museu da Eletricidade, em Lisboa, a partir das 14h30.

Quem são os oradores?

  • Ricardo Neto, presidente da ERP Portugal e da Novo Verde
  • Bernardo Corrêa de Barros, presidente da Sailors for the Sea
  • João Wengorovius Meneses, secretário-Geral da BCSD Portugal
  • Hugo Jorge, diretor de Marketing da LG Portugal
  • Jorge Cristino, especialista em Sustentabilidade
  • Carolina Almeida Cruz, co-fundadora da C-MORE

Porque é que este evento é importante?

Porque a produção e consumo de dispositivos eletrónicos não para de aumentar e é essencial aumentar o reaproveitamento e a reciclagem destes equipamentos quando chegam ao final do seu ciclo de vida, campo onde Portugal se encontra muito longe de cumprir as diretrizes e as metas europeias. Urge discutir e apresentar uma política concertada que chame a atenção das pessoas e traga medidas eficazes para que este problema não aumente de dimensão e, pelo contrário, seja resolvido.

Onde posso assistir?

Na página de Facebook do Expresso.