Transportes

EasyJet reduz perdas em 38% no primeiro trimestre fiscal

25 janeiro 2023 8:11

peter nicholls/reuters

A melhoria do resultado antes de impostos da EasyJet nos últimos três meses de 2022 deve-se à subida do número de passageiros e à maior rentabilidade por lugar, segundo a transportadora britânica

25 janeiro 2023 8:11

A EasyJet reduziu o prejuízo antes de impostos no primeiro trimestre fiscal, equivalente ao quarto trimestre de 2022, em 38% para os 133 milhões de libras (151 milhões de euros), anunciou a transportadora aérea britânica esta quarta-feira, 25 de janeiro. No período homólogo, o resultado antes de impostos fora negativo em 213 milhões de libras (242 milhões de euros).

A melhoria dos resultados deve-se ao aumento do número de passageiros e de receita por lugar graças ao regresso do turismo depois da paragem provocada pela pandemia da covid-19.

As receitas brutas aumentaram 83%, de 805 milhões de libras (914 milhões de euros) no trimestre homólogo para as 1474 milhões de libras (1673 milhões de euros) no primeiro trimestre fiscal.

A receita por lugar cresceu 36%, de 50,21 libras (56,99 euros) no período homólogo para 68,47 libras (77,72 euros).

O número de passageiros cresceu 47% para os 17,5 milhões no primeiro trimestre fiscal. Operou nesse período 112,9 mil voos, numa capacidade total de 20,2 milhões de lugares, num crescimento face aos 85,6 mil voos e 15,5 milhões de lugares do período homólogo.

De acordo com o presidente executivo da EasyJet, Johan Lundgren, citado no comunicado, com base na revisão em alta das previsões de vendas da companhia aérea para o ano de 2023, esta prevê “reduzir o prejuízo de inverno de forma significativa durante a primeira metade do ano em comparação com o do ano passado”, o que porá a EasyJet “firme no caminho de entregar lucros para a totalidade do ano”.