Sistema financeiro

Estado norte-americano em negociações com privados para salvar First Republic Bank

Estado norte-americano em negociações com privados para salvar First Republic Bank
Jo Yong hak

O Tesouro, o fundo de garantia de depósitos, e o banco central dos EUA estão a liderar os esforços de encontrar uma solução no setor privado para salvar o banco First Republic, avança a Reuters

Várias entidades do setor financeiro norte-americano estão em conversações para resgatar o First Republic Bank, um dos bancos cujas condições financeiras se deterioraram com a crise bancária que começou em março.

As diligências da equipa de gestão do banco não alcançaram uma solução, pelo que, segundo as fontes auscultadas pela Reuters, o fundo de garantia de depósitos FDIC, o Tesouro norte-americano, e a Reserva Federal dos EUA estão neste momento à frente dos esforços para encontrar uma solução para os problemas do banco.

A estratégia do estado norte-americano passa, neste momento, por envolver entidades do setor privado, como bancos e fundos de capital privado, no resgate do banco.

A gestão do First Republic - um banco de média dimensão cujo mercado principal é a gestão de fortunas - quer evitar a entrada direta do estado norte-americano no banco.

Mas o facto de os reguladores do país estarem a supervisionar os esforços de trazer investidores para o acordo está a dar margem aos responsáveis do banco para procurarem soluções, segundo as fontes ouvidas pela Reuters.

Porém, eventuais compradores terão inevitavelmente de assumir perdas, pelo que ainda não foi viabilizado um acordo.

“Estamos envolvidos em negociações com várias partes sobre as nossas opções estratégicas, continuando a servir os nossos clientes”, indicou o First Republic à Reuters. As agências norte-americanas envolvidas no processo não responderam aos pedidos da agência.

O banco já tinha recebido 30 mil milhões de dólares em depósitos em meados de março por grandes bancos norte-americanos para dar liquidez imediata à instituição depois do colapso do Silicon Valley Bank e do Signature.

Tem dúvidas, sugestões ou críticas? Envie-me um e-mail: piquete@expresso.impresa.pt

Comentários

Assine e junte-se ao novo fórum de comentários

Conheça a opinião de outros assinantes do Expresso e as respostas dos nossos jornalistas. Exclusivo para assinantes

Já é Assinante?
Comprou o Expresso?Insira o código presente na Revista E para se juntar ao debate
+ Vistas