Energia

EDP Comercial baixa tarifas de eletricidade e aponta para redução de 2,5% na fatura dos seus clientes

11 janeiro 2023 16:13

Miguel Prado

Miguel Prado

Jornalista

pierre chatel

Menos de duas semanas depois de ter iniciado o ano com um aumento de preços, a EDP Comercial decidiu rever em baixa os seus tarifários de eletricidade

11 janeiro 2023 16:13

Miguel Prado

Miguel Prado

Jornalista

A EDP Comercial tinha anunciado em novembro que em janeiro de 2023 iria aumentar em média as faturas dos seus clientes em 3%, mas ainda nem duas semanas passaram desde o início do ano e a empresa já tomou outra decisão: a EDP decidiu rever em baixa as suas tarifas, anunciando agora uma redução de 2,5% nos preços.

“Depois de analisadas as Tarifas de Acesso às Redes publicadas pela ERSE (Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos) e uma vez que as condições tarifárias finais são diferentes das anunciadas na proposta de outubro, a EDP Comercial decidiu fazer uma redução no seu tarifário”, indica a empresa, numa nota que começará a ser distribuída esta quarta-feira aos clientes.

“Assim, para efeitos de comparação com as variações que têm sido anunciadas por outros comercializadores do mercado, a EDP Comercial vai descer a energia em 2,5% a partir de hoje, 11 de janeiro”, aponta a elétrica.

Na proposta tarifária de 15 de outubro a ERSE já apontava para uma descida significativa nas tarifas de acesso à rede, que beneficiava não só os consumidores do mercado regulado mas também os do mercado liberalizado. No entanto, a versão final das tarifas para 2023 trouxe termos tarifários um pouco diferentes.

Se na proposta de outubro a ERSE apontava para uma subida dos preços regulados para clientes domésticos de 1,1%, na versão final, em dezembro, o regulador fixou um agravamento da fatura de 1,6%.

A EDP Comercial acabou por ser dos poucos comercializadores no mercado livre a anunciar um aumento dos seus preços em 2023 (apontava para uma subida de 3% da fatura média dos clientes, já incluindo uma estimativa do custo do mecanismo ibérico), ao passo que outros fornecedores concorrentes comunicaram publicamente reduções nas suas tarifas (a Galp, por exemplo, comunicou uma redução de 11% nas faturas médias dos seus clientes).

Entretanto, os simuladores da ERSE colocam os preços praticados pela EDP Comercial (maior fornecedor do mercado domésticos) muito próximos dos preços regulados, e com um encargo superior aos de diversas outras opções no mercado liberalizado, nomeadamente tarifários indexados ao preço grossista no mercado ibérico de eletricidade.

Os anúncios de reduções ou aumentos de preços dos comercializadores devem, todavia, ser lidos com cuidado, uma vez que pode haver fornecedores que reduzem tarifas e mesmo assim permanecem mais caros do que outros que as mantenham inalteradas ou que as subam, e vice-versa.

Além disso, a cobrança, pelos comercializadores, das parcelas de ajuste do mecanismo ibérico (criado para reduzir a exposição do preço grossista à volatilidade dos preços internacionais do gás natural) também pode influenciar a comparação das ofertas existentes no mercado.

No momento de analisar o seu tarifário o consumidor deve ter em conta a variação dos termos de potência e de energia com o seu atual fornecedor, e compará-los com os valores praticados pelos comercializadores concorrentes.