Tecnologia

Paypal anuncia despedimento de 7% dos trabalhadores

Paypal anuncia despedimento de 7% dos trabalhadores
D.R.

A PayPal vai despedir 2000 pessoas (7% da sua força de trabalho) devido às dificuldades do "contexto macroeconómico" e admitiu que os seus esforços para reduzir custos não foram suficientes

A empresa de pagamentos digitais PayPal anunciou terça-feira o despedimento de duas mil pessoas, correspondentes a sete por cento do número dos seus trabalhadores a nível mundial, para reduzir custos.

Em comunicado, foi adiantado que o presidente, Dan Schulman, disse aos trabalhadores que os despedimentos vão ser feitos nas próximas semanas, sem especificar em que unidades.

A PayPal é a mais recente empresa tecnológica a anunciar despedimentos massivos nos EUA, depois de grandes nomes como Microsoft e Amazon, que já envolvem dezenas de milhares de trabalhadores.

No seu texto, a PayPal mencionou as dificuldades do "contexto macroeconómico" e admitiu que os seus esforços para reduzir custos não foram suficientes, pelo que teve de tomar "decisões difíceis".

Quando se conheceu a notícia, no final da sessão em Wall Street, as ações da empresa subiram dois por cento, um reflexo do bom acolhimento dos despedimentos pelos investidores.

No ano passado, a PayPal perdeu 54% da sua capitalização.

Tem dúvidas, sugestões ou críticas? Envie-me um e-mail: clubeexpresso@expresso.impresa.pt

Comentários

Assine e junte-se ao novo fórum de comentários

Conheça a opinião de outros assinantes do Expresso e as respostas dos nossos jornalistas. Exclusivo para assinantes

Já é Assinante?
Comprou o Expresso?Insira o código presente na Revista E para se juntar ao debate
+ Vistas