Exclusivo

Economia

Artur Santos Silva e a criação do BPI: "Quando nascemos o mercado bancário era da idade média"

Artur Santos Silva e a criação do BPI: "Quando nascemos o mercado bancário era da idade média"
TIAGO MIRANDA

O fundador do BPI lembra que não havia mercado de capitais quando a Sociedade Portuguesa de Investimento – que esteve na génese do banco – foi lançada, em 1981. E recorda, no âmbito da celebração dos 50 anos do Expresso, algumas das fusões falhadas em que o BPI esteve envolvido ao longo destes mais 40 anos de vida

Em 1981, quando foi criada a Sociedade Portuguesa de Investimento (SPI), que quatro anos mais tarde viria a dar origem ao BPI, havia muito por fazer no sistema financeiro português, que tinha sofrido um ‘rombo’ com as nacionalizações de 1975. “Quando nascemos o mercado bancário era da idade média. Tinha depósitos e crédito. O mercado de capitais não existia. Havia depósitos a prazo com uma remuneração manifestamente insuficiente, uma taxa mínima e o crédito”, conta Artur Santos Silva, fundador do BPI, o primeiro banco de capitais portugueses a ser criado após a Revolução de 25 de abril de 1974.

O banqueiro, que foi presidente executivo do BPI até 2004, ano em que cedeu o lugar a Fernando Ulrich, contou ao Expresso como foi fundar o banco. A 3 de janeiro de 1981 o Expresso trazia a notícia na capa, com o título “84 empresas privadas lançam sociedade de investimento”. No artigo lia-se que “foi entregue no dia 26 de Dezembro ao Secretário de Estado do Tesouro o pedido de autorização para a constituição de uma Sociedade de Investimento. O principal impulsionador desta iniciativa é Artur Santos Silva. Juntamente com o mencionado requerimento foram apresentados os nomes dos acionistas fundadores e a respetiva participação no capital da projetada sociedade de investimento. Tratam-se de 83 empresas privadas e da Fundação Engenheiro António de Almeida”. A SPI seria criada em 6 de outubro desse ano.

Artigo Exclusivo para assinantes

Assine já por apenas 1,63€ por semana.

Já é Assinante?
Comprou o Expresso?Insira o código presente na Revista E para continuar a ler

Tem dúvidas, sugestões ou críticas? Envie-me um e-mail: IVicente@expresso.impresa.pt

Comentários

Assine e junte-se ao novo fórum de comentários

Conheça a opinião de outros assinantes do Expresso e as respostas dos nossos jornalistas. Exclusivo para assinantes

Já é Assinante?
Comprou o Expresso?Insira o código presente na Revista E para se juntar ao debate
+ Vistas