Economia

TAP pagou indemnização de €1,2 milhões a antiga administradora em 2017

19 janeiro 2023 13:56

O empresário Humberto Pedrosa ao lado do seu sócio David Neeleman

josé carlos carvalho

A TAP pagou 1,2 milhões de euros à antiga administradora Teresa Lopes em 2017, avança a TVI/CNN. Quadro há mais de 30 anos da empresa, saiu já o Estado tinha reentrado no capital da transportadora aérea

19 janeiro 2023 13:56

A indemnização de 500 mil euros paga a Alexandra Reis não é caso único na TAP, nem o mais dispendioso. Teresa Lopes, antiga administradora financeira da TAP, recebeu perto de 1,2 milhões de euros de indemnização aquando da sua saída da transportadora aérea, em 2017, depois de 30 anos a trabalhar na empresa, avança a TVI/CNN esta quinta-feira, 19 de janeiro.

Miguel Relvas, ex-ministro dos Assuntos Parlamentares do Governo liderado por Pedro Passos Coelho e atual comentador da CNN Portugal, aludiu, na quarta-feira à noite no canal, à existência de “uma administradora que recebeu mais de um milhão de euros” na sua saída da empresa.

De acordo com a TVI/CNN, essa administradora é Teresa Lopes, quadro da TAP durante mais de 30 anos. Foi nomeada administradora financeira em 2014, altura em que a comissão executiva era liderada por Fernando Pinto. Cargo que manteve durante um ano com um salário mensal de 15 mil euros.

Em 2015, a nova administração da empresa, nomeada pela Atlantic Gateway de David Neelman e Humberto Pedrosa, faz Teresa Lopes sair da administração. Assume então o cargo de “vice” da área financeira.

Em 2017, já o Estado tinha reentrado no capital da transportadora aérea com uma quota de 50%, a TAP chegou a acordo com Teresa Lopes para a sua saída, pagando-lhe 1,2 milhões de euros de indemnização, segundo a TVI/CNN.

Manteve-se como consultora da administração até 2020, ano de início da pandemia da covid-19 em que o Estado viria a resgatar a TAP, nacionalizando-a por completo.