Economia

Presidente executiva da TAP: "Não fui informada da nomeação de Alexandra Reis para a NAV"

18 janeiro 2023 11:55

Christine Ourmières-Widener, CEO da TAP

ricardo lopes

A presidente executiva da TAP, Christine Ourmières-Widener, disse esta quarta-feira no Parlamento que apenas soube da nomeação de Alexandra Reis para a NAV (Navegação Aérea de Portugal) pelos jornais. Motivos para a saída são “muito técnicos”

18 janeiro 2023 11:55

"Eu não fui informada da nomeação de Alexandra Reis para a NAV [Navegação Aérea de Portugal], só fui informada depois de já ter acontecido, li no jornal", disse, esta quarta-feira, a presidente executiva da TAP, Christine Ourmières-Widener, na audição parlamentar em que está a ser ouvida sobre a saída da administradora Alexandra Reis, com uma indemnização de 500 mil euros.

A presidente executiva respondia ao deputado socialista Carlos Pereira, que, além de questionar sobre a nomeação de Alexandra Reis para a TAP, pediu também mais pormenores sobre a saída. Previamente, a líder da companhia aérea portuguesa tinha já referido que “havia divergências na implementação do plano de reestruturação”.

"Na equipa executiva, é crucial haver um alinhamento relativamente à implementação do plano. Essa foi a única razão para a saída de Alexandra Reis da companhia aérea", disse a presidente executiva da TAP, em resposta ao deputado André Ventura, do Chega.

Mas Carlos Pereira queria mais pormenores: “Havia aqui razões sobre política de recursos humanos, relação com os sindicatos (…), tínhamos também alguns desacordos em relação à frota e às decisões que queríamos mudar, questões muito técnicas, como imaginam”, disse.

A presidente da TAP acrescentou ainda que a situação de Alexandra Reis “não é habitual”, mas que “em termos práticos é recomendável trabalhar com firmas externas”.

Por fim, em relação ao papel do presidente do conselho de administração (chairman) - uma das primeiras questões dos socialistas - Ourmières-Widener disse que ele “manteve contactos diretos com o secretário de Estado das Infraestruturas”.