Economia

Houve mais de 152 mil pedidos de adesão à tarifa regulada de gás e 107 mil na eletricidade em 2022

3 janeiro 2023 10:59

O gás liderou a subida de preços no consumidor em Portugal em novembro, mas desacelerou face a outubro

christopher furlong/getty images

Houve mais de 107 mil pedidos em 2022 para mudar para o preço regulado da eletricidade, mais do triplo do que em 2021. E desde setembro 152 mil pediram para mudar para o mercado regulado do gás

3 janeiro 2023 10:59

2022 foi marcado pelos elevados preços da energia, o que levou muitos consumidores a aderirem ao mercado regulado. Segundo noticia o jornal “Público” esta terça-feira, mais de 107 mil pediram mudança para o mercado regulado da eletricidade ao longo de 2022 e, só desde setembro, mais de 152 mil pediram para passar para o preço regulado do gás.

O jornal tem como base dados da Adene — Agência para a Energia que indicam que, a partir de setembro, quando entrou em vigor a alteração à lei que permitiu o regresso dos consumidores à tarifa regulada do gás natural, muitos optaram também por pedir a adesão ao preço regulado da electricidade.

No caso da eletricidade, houve 107 mil pedidos ao longo de todo o ano, sendo que mais de metade a partir de setembro. O número é mais do triplo do que o registado em 2021 (cerca de 29 mil).

No caso do gás houve um total de 152 mil pedidos desde que foi possível fazer essa alteração. De notar, contudo, que este tipo de gás é usado por uma pequena parte das famílias em Portugal, pois mais de dois milhões usam o gás de botija. Para as botijas, os preços estiveram até final de outubro limitados pela ERSE, limite esse que foi entretanto levantado, podendo assim os comercializadores cobrar os preços que entenderem.