Economia

Maioria das empresas vai aumentar salários muito abaixo da inflação

1 dezembro 2022 23:00

Estudo da consultora Hays revela que 61% dos empregadores nacionais não irão além de 4,9% nas atualizações salariais no próximo ano. Apenas 7% das empresas inquiridas garantem ganhos de poder de compra aos trabalhadores. Incerteza não vai travar contratações

1 dezembro 2022 23:00

É dos principais fatores de insatisfação dos profissionais em Portugal, mas não será ainda em 2023 que os empregadores se aproximarão das perspetivas dos trabalhadores em matéria salarial. No próximo ano, só 7% dos empresários garantem uma atualização de salários acima de 10%, ou seja, capaz de compensar a perda de poder de compra decorrente da inflação esperada para este ano: 8% nas contas da Comissão Europeia, um pouco menos (7,4%) nas do Governo. A esmagadora maioria (61%) não irá além de aumentos de 4,9%. É o que se conclui da análise do último Guia do Mercado Laboral 2023, o inquérito anual realizado pela consultora de recrutamento Hays às intenções de contratação das empresas e evolução do mercado de trabalho em Portugal, divulgado esta semana.

Este é um artigo do semanário Expresso. Clique AQUI para continuar a ler.