Economia

INE revê em baixa inflação para outubro: fixou-se em 10,1%

11 novembro 2022 11:12

O INE reviu em baixa a taxa de inflação de outubro, para 10,1% (era 10,2% na primeira estimativa). Apesar da revisão, continua a ser o valor mais elevado desde maio de 1992

11 novembro 2022 11:12

O Instituto Nacional de Estatística (INE) reviu em baixa a estimativa de inflação para outubro. Esta sexta-feira, o INE anunciou que a taxa de inflação em Portugal se fixou em 10,1% em outubro, em vez dos 10,2% estimados inicialmente.

De qualquer modo, continua a representar uma aceleração face aos 9,3% registados em setembro.

Apesar da revisão em baixo, continua a ser o valor mais elevado desde maio de 1992.

Segundo os dados definitivos do INE, “o indicador de inflação subjacente (índice total excluindo produtos alimentares não transformados e energéticos) manteve a tendência de subida dos meses anteriores, registando uma variação de 7,1% (6,9% em setembro)".

Os produtos energéticos registaram um aumento de 27,6%, enquanto os preços dos produtos alimentares não transformados cresceram 18,9%.

O índice harmonizado de preços no consumidor, ou IHPC, que permite comparações entre os países da União Europeia e que é o indicador levado em conta pelo Eurostat, fixou-se nos 10,6% em outubro.

Face a setembro, a inflação cresceu 1,2% e o IHPC 1,1%.

Por produto, o INE destaca “as taxas de variação homóloga da Habitação, água, eletricidade, gás e outros combustíveis e dos Bens alimentares e bebidas não alcoólicas, com variações de 18,5%, e 18,6% respetivamente”. Destaque ainda para os preços do gás natural, que subiram 151,8%.