Economia

Japão rema contra a 'maré' e mantém taxas de juro baixas

22 setembro 2022 7:52

toshifumi kitamura / afp / getty images

O Banco do Japão manteve as taxas de juro muito baixas e prometeu mantê-las assim para apoiar o crescimento económico. O iene caiu para o valor mais baixo em 24 anos

22 setembro 2022 7:52

O Banco do Japão manteve inalteradas as baixas taxas de juro que vigoram no país, na sua reunião desta quinta-feira, e prometeu mantê-las assim para apoiar o crescimento económico, enquanto nada contra a corrente global de aumento dos juros para travar a inflação. A meta para a taxa de juro de curto prazo foi mantida em -0,1%.

A decisão decorre poucas horas depois da Reserva Federal (Fed) dos Estados Unidos ter divulgado que aumentou a taxa de juro diretora em 75 pontos base, sinalizando mais aumentos.

Além de não ter seguido a política da Fed, o Banco do Japão não segue a maioria dos bancos centrais, uma vez que vários têm aumentado consistentemente os juros para combater a elevada inflação.

Segundo escreve a “Reuters”, a divergência de política empurrou a moeda japonesa (iene) para o valor mais baixo em 24 anos. Se o iene continuar a desvalorizar rapidamente, a agência de notícias indicou que outras autoridades poderão intervir.

A decisão vem ainda depois da substituição dos membros que compõem o comité no banco central. Aliás, uma das substituições foi mesmo para retirar um membro que não concordava em manter a política de taxas de juro baixas.