Economia

Governo "perdeu a oportunidade e o momento de apoiar verdadeiramente as empresas", diz CIP

19 setembro 2022 18:50

hugo delgado

Com as dificuldades das empresas a intensificarem-se e a carteira de encomendas a diminuir, Armindo Monteiro, vice-presidente da CIP traça um cenário de preocupação sobre o futuro da economia. Diz que as medidas de apoio anunciadas ficam aquém das possíveis e que “o Estado só está a devolver um terço do que beneficiou a mais em receitas” nos últimos meses

19 setembro 2022 18:50

Agravou-se a situação financeira e a incerteza das empresas em Portugal. É o que sinaliza o 21º inquérito à situação das empresas, “Sinais Vitais", realizado pela Confederação Empresarial de Portugal (CIP), entre 5 e 15 de setembro, ainda antes de serem conhecidas as medidas de apoio adotadas pelo Governo. Segundo o relatório, cujos resultados foram conhecidos esta segunda-feira, 36% das empresas sofreu um aumento dos custos operacionais na ordem dos 16% a 35% e 29% sinalizaram em agosto uma redução da carteira de encomendas. Armindo Monteiro, vice-presidente da CIP, alerta: “O momento de agir é agora. Mais tarde pode não ser possível salvar empresas e empregos”.