Economia

Turismo: número de hóspedes e de dormidas em julho bateu os registos de 2019, um ano recorde para o setor

31 agosto 2022 11:23

Foto: LUÍS FORRA/LUSA

Em julho, o número de hóspedes e de dormidas nos estabelecimentos hoteleiros em Portugal ficou 6,3% e 4,8% acima de julho de 2019. Por região, apenas o Algarve continua abaixo dos níveis de 2019 a nível de dormidas

31 agosto 2022 11:23

Em julho, o setor do alojamento turístico em Portugal ultrapassou os níveis pré-pandemia. De acordo com os dados do Instituto Nacional de Estatística (INE), divulgados esta quarta-feira, o número de hóspedes e de dormidas ficou 6,3% e 4,8% acima de julho de 2019.

No mês em análise, o setor do alojamento turístico registou 3 milhões de hóspedes e 8,6 milhões de dormidas, mais 85,4% e 90,1% face ao mesmo mês de 2021.

No sétimo mês do ano, “o mercado interno contribuiu com 2,9 milhões de dormidas e os mercados externos totalizaram 5,7 milhões”, o que representa um crescimento homólogo de cerca de 9% e 200%, respetivamente. Em relação a julho de 2019, o mercado interno cresceu 15,8% e os mercados
externos atingiram o mesmo nível.

O gabinete estatístico indica ainda que, "a totalidade dos dezassete principais mercados emissores registou aumentos expressivos em julho, tendo
representado 87,6% das dormidas de não residentes nos estabelecimentos de alojamento turístico neste mês". O mercado britânico representou 19% do total de dormidas de não residentes, com um crescimento de 1% face a julho de 2019.

Por região, registaram-se aumentos das dormidas em todas as regiões. Porém, face a 2019, o Algarve é a única região ainda abaixo (-4,5%).

No conjunto dos primeiros cinco meses do ano, as dormidas continuam ainda 4,4% abaixo dos níveis de 2019, especialmente devido à diminuição das dormidas de não residentes (-9,4%), uma vez que as dormidas de residentes cresceram 7,8%.