Economia

Crise energética: Grupo alemão Uniper pede mais apoio público

29 agosto 2022 15:00

getty images

O grupo alemão de energia Uniper, afetado pelos cortes de gás russo, pediu a Berlim um alargamento da sua linha de crédito após ter utilizado o montante já disponibilizado

29 agosto 2022 15:00

O grupo alemão de energia Uniper, afetado pelos cortes de gás russo, pediu esta segunda-feira, 29 de agosto, ao governo um alargamento da sua linha de crédito junto do banco público de desenvolvimento, após ter utilizado o montante disponibilizado.

"A Uniper pediu um alargamento da sua linha de crédito (...) em 4000 milhões de euros adicionais", indicou o grupo em comunicado, precisando ter "usado totalmente" os 9000 milhões de euros disponíveis, no quadro de um programa de apoio desbloqueado pelo Governo alemão em julho.

O pedido visa "garantir a liquidez da empresa a curto prazo", acrescentou.

O Uniper, primeiro importador e armazenador de gás na Alemanha, tem sido bastante afetado pela redução de 80% das entregas de gás russo nos últimos meses.

Para cumprir os seus contratos, a empresa, principal cliente de gás russo na Alemanha, teve de recorrer a outros mercados, onde os preços dispararam.

As perdas registadas "representavam em meados de agosto um total de mais de 5000 milhões de euros, tendo aumentado desde então", referiu Klaus-Dieter Maubach, líder do grupo, citado no comunicado.

Centenas de serviços públicos municipais e fornecedores de energia alemães dependem das entregas do grupo, que lhes fornece gás.

Nesse contexto, o Governo alemão desbloqueou em julho um programa de apoio ao grupo, facilitando crédito no valor de 9000 milhões de euros junto do banco público KfW. O Governo alemão também entrou no capital da empresa.

"Enquanto os preços da energia continuarem a aumentar na Europa, a necessidade de liquidez aumentará", justificou Klaus Dieter.