Economia

Lucro do grupo Crédito Agrícola no primeiro semestre cai 33,2%

25 agosto 2022 11:09

Licínio Pina, presidente do Grupo Crédito Agrícola

O lucro do grupo Crédito Agrícola caiu 33,2% no primeiro semestre para os 64,4 milhões de euros, face a 96,5 milhões de euros no período homólogo, devido a resultados não recorrentes obtidos no ano passado

25 agosto 2022 11:09

O lucro do grupo Crédito Agrícola caiu 33,2% no primeiro semestre para os 64,4 milhões de euros, face a 96,5 milhões de euros no período homólogo, segundo comunicado da instituição bancária portuguesa desta quinta-feira, 25 de agosto, devido a receitas não recorrentes no primeiro semestre do ano passado.

A queda homóloga dos resultados "foi influenciada pelos resultados, não recorrentes, obtidos no primeiro semestre de 2021, relacionados com ganhos líquidos com operações financeiras, no valor de 55,2 milhões de euros (...) bem como com juros retroactivos, referentes a 2020, no valor de 8 milhões de euros recebidos no primeiro trimestre de 2021 no âmbito do programa financeiro do BCE - TLTRO [operações de refinanciamento de prazo alargado direcionadas do Banco Central Europeu]", justifica o banco.

A margem financeira caiu 4%, de 160,8 milhões de euros no primeiro semestre de 2021 para 154,3 milhões de euros de janeiro a junho de 2022. As comissões líquidas cresceram 24,2%, de 54,1 milhões de euros no período homólogo para os 67,2 milhões de euros no primeiro semestre deste ano.

O produto bancário subiu 17,3%, para os 288,9 milhões de euros, graças ao "forte desempenho da margem técnica do negócio segurador, que apresentou um crescimento homólogo de 36 milhões de euros", explica o banco.

A carteira de crédito bruto a clientes, por sua vez, cresceu 3% para os 11,9 mil milhões de euros.

O rácio bruto de malparado [non performing loans, em inglês] caiu de 7,2% no final de 2021 para os 6,1%, ascendendo, em valores brutos, a 704 milhões de euros em junho de 2022.

No final de junho de 2022, os rácios CET1 e de fundos próprios totais do grupo fixaram-se nos 18,7%, o que exclui o resultado líquido do período.