Economia

França sem interesse em avançar com gasoduto com Espanha

18 agosto 2022 15:56

Miguel Prado

Miguel Prado

Jornalista

Foto: Getty Images

Imprensa espanhola revelou esta quinta-feira que o governo francês não tem qualquer interesse em reabilitar o projeto do gasoduto Midcat, defendendo antes o investimento em novos terminais de gás

18 agosto 2022 15:56

Miguel Prado

Miguel Prado

Jornalista

O Governo francês não tem interesse em avançar com o projeto Midcat, um gasoduto que ligaria a Catalunha, em Espanha, ao sul de França, e que seria uma peça importante para aumentar as exportações de gás natural da Península Ibérica para o centro da Europa.

Em resposta a questões colocadas pela imprensa espanhola, citadas por meios como o "El País" e a Cadena Ser, entre outros, o Ministério da Transição Ecológica de França sublinha que "este projeto levaria anos a ficar operacional e não daria resposta à crise atual".

A posição francesa, que ainda não foi vertida em nenhum comunicado oficial sobre o assunto, deita um balde de água fria nas aspirações espanholas de reforçar a capacidade de exportação de gás por via terrestre.

Há dias a ministra espanhola da Transição Ecológica, Teresa Ribera, defendia que Espanha estava pronta para relançar o Midcat (que ficou em suspenso em 2019), conseguindo construir o troço espanhol da infraestrutura em cerca de nove meses.

Mas segundo a posição transmitida pelo governo francês à imprensa espanhola, Paris prefere não avançar com o Midcat, privilegiando o investimento em terminais de recepção de gás natural liquefeito, que permitiriam ao centro da Europa receber diretamente o gás por navio, sem depender do seu transporte por via terrestre a partir da Península Ibérica.

O reforço da capacidade de exportação entre Espanha e o centro da Europa será essencial para viabilizar o eventual relançamento de uma terceira interligação de gás entre Portugal e Espanha, prevista há vários anos.

Na semana passada, o chanceler alemão, Olaf Scholz, defendeu que a Europa devia apostar no transporte de gás entre Sines e o centro do Velho Continente, como forma de diversificar as fontes de aprovisionamento de gás natural.