Economia

Microsoft quer instalar escritório fora de Lisboa e tem 218 vagas por preencher

21 setembro 2021 12:36

mike segar/reuters

A Microsoft Portugal prevê ultrapassar os 1500 profissionais antes do final de 2022

21 setembro 2021 12:36

A Microsoft começou a estudar a abertura de um terceiro escritório que deverá ficar situado fora de Lisboa. Nem a localização nem a data estão ainda definidas. Durante conferência de imprensa realizada esta terça-feira, Paula Panarra, diretora geral da Microsoft Portugal, remeteu o anúncio das decisões quanto ao novo escritório para quando forem conhecidos os resultados do estudo em curso.

Em paralelo, a sucursal portuguesa da Microsoft Portugal deverá prosseguir com a contratação de pessoas. Atualmente, a companhia tem abertas 218 vagas para profissionais com diferentes perfis e áreas de atuação. A diretora-geral informou ainda que Microsoft Portugal já conta com mais de 1400 profissionais na atualidade.

Os números agora revelados levam a crer que a meta fixada durante o Memorando de Entendimento com o Governo, que previa alargar a equipa até aos 1500 colaboradores, poderá ser antecipada. “Um pouco de aritmética chega-nos para acreditar que não vamos ter de esperar pelo final de 2022”, acrescentou Paula Panarra em conferência de imprensa.

Em relação ao dia-a-dia dos dois escritórios de Lisboa, Paula Panarra informou que a Microsoft já deu instruções para uma abertura global, mas lembrou que a empresa deverá manter um modelo híbrido que reparte os dias da semana por teletrabalho e deslocações a escritórios.

O encontro realizado em videoconferência foi ainda aproveitado para a Microsoft fazer um balanço dos tempos mais recentes. A produtora de software informou que já prestou formação a 200 mil portugueses em competências digitais, e reiterou a intenção de alargar a esfera de influência a um total de 300 mil pessoas até ao final do ano.

Também foi ainda referido que a equipa de investigação em linguística já está operacional.

No que toca ao negócio, propriamente dito, Paula Panarra destacou os mais recentes números apresentados pela consultora IDC que apontam a Microsoft como líder nacional do segmento da computação alojada e disponibilizada na Internet (o cloud computing). Paula Panarra refere ainda que, segundo a IDC, o segmento registou um crescimento de 20% no último ano.

No que toca a iniciativas para um futuro próximo, Paula Panarra optou por destacar o evento Building the Future, que costuma juntar parceiros, programadores e gestores anualmente. A edição de 2022 vai decorrer 26, 26 e 28 de janeiro – e deverá continuar a privilegiar a participação por videoconferência (no ano passado participaram 20 mil pessoas por esta via), ainda que deva contar com atividades presenciais. Futuro, ecossistema e formação são os três temas dominantes do evento.