Economia

Associação de Berardo passou marcas para nova empresa

2 julho 2021 23:00

Micael Pereira

Micael Pereira

Grande repórter

Miguel Prado

Miguel Prado

Jornalista

tiago miranda

Reorganização de negócios levou em 2020 a Bacalhoa e outras marcas a passarem para a Statuschange, uma consultora controlada por Berardo

2 julho 2021 23:00

Micael Pereira

Micael Pereira

Grande repórter

Miguel Prado

Miguel Prado

Jornalista

Um dos principais ativos de José Berardo é a Bacalhoa, empresa quase centenária que se destaca na produção de vinhos e que no final de 2019 somava capitais próprios positivos de 101 milhões de euros. Mas o empresário madeirense construiu ao longo dos anos um conjunto de outros negócios e marcas, dos vinhos ao turismo, passando pela arte e lazer. E foram algumas das principais marcas de Berardo que há pouco mais de um ano o empresário decidiu mudar de poiso.

A 24 de janeiro de 2020 davam entrada no Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI), de uma assentada, 16 pedidos de transmissão de marca, da Associação de Coleções para a Statuschange. O advogado associado a estes processos no INPI é José Luís Arnaut, que indicou ao Expresso que foi a sua equipa, e não ele diretamente, que tratou destas transmissões de marca, a pedido da Associação de Coleções. Entre essas marcas estavam a Bacalhoa, o Museu Berardo Estremoz, o BuddhaEden e o Monte Palace Madeira.