Economia

CEO RESET. Como é que Steven Braekeveldt estica o seu tempo?

9 abril 2019 17:04

Steven Braekeveldt lidera a Ageas Portugal, o grupo dos seguros Ageas, Médis, Ocidental e Seguro Directo. É o segundo de dez CEO que, ao longo de 2019, revelarão as suas experiências e dicas de gestão no Expresso

josé fernandes

Steven Braekeveldt, o belga que dirige o grupo segurador Ageas Portugal, começa a trabalhar todos os dias às 7h30 da manhã e ainda lê 45 romances por ano. Este é um dos dez CEO que aceitaram o repto do jornal Expresso e da consultora EY para fazerem “reset” e refletirem sobre o desafio que é gerir uma empresa ou ter de começar de novo

9 abril 2019 17:04

Steven Braekeveldt, o belga que dirige o grupo segurador Ageas Portugal, adora uma boa gargalhada, mas não brinca no que toca à disciplina com que gere as chamadas e os e-mails no seu dia-a-dia. Eis algumas dicas:

  • “Normalmente, chego ao trabalho por volta das 7h30 da manhã e por lá ando a ter reuniões, a responder a e-mails e a preparar outras reuniões. Na maioria das vezes, tenho almoços e também jantares à noite que fazem com que chegue a casa por volta das 10h30 da noite. Mas ainda tenho tempo para preparar reuniões agendadas para o dia seguinte bem cedo ou para ler um livro. A hora de ir dormir é por volta das 11h30 da noite”
  • “Tenho sempre tempo para todos. Mas mantenho uma estrita disciplina quanto a chamadas e e-mails. Quando alguém me liga é porque deve ser um assunto de extrema seriedade. Caso contrário, não me ligaria”
  • “O mesmo se passa com e-mails. Eu não preciso de saber que as pessoas trabalham. Eu tenho a certeza que todos trabalham arduamente e confio plenamente que dão o seu melhor. Se os e-mails vêm endereçados a mim é porque têm mesmo de me ser endereçados. Nesse caso, todos sabem que todos os meus emails são respondidos em algumas horas ou, pelo menos, antes da meia noite”
  • “Irrita-me quando não respondem aos e-mails com a desculpa de que recebem demasiados e-mails. Isso deve-se apenas a falta de delegação, estrutura e disciplina. Com esta forma de trabalhar, nunca recusei a entrada a ninguém no meu gabinete. Se a porta está fechada… ninguém entra. Mas quando a porta está aberta, isso significa que a porta está mesmo aberta”
  • “Às vezes dizem-me que trabalho muito, mas nunca tive essa sensação porque me divirto bastante. Gosto de dar uma boa gargalhada e o humor será sempre meu amigo. Amo o que faço, caso contrário não o faria. A vida é muito simples. Venho de uma vila da Flandres Ocidental, onde o meu tempo livre era a ajudar os agricultores da vizinhança. Acredito que é daí que vem o bom senso e esta forma direta e transparente que tenho de comunicar”.

É esta gestão de tempo que permite ao gestor Steven Braekeveldt fixar a meta de ler 45 livros por ano. No vídeo abaixo, o CEO da Ageas Portugal fala ainda dos seus hábitos de leitura e do livro que teve mais impacto na sua vida: Au Nom De Tous Les Miens, de Martin Gray. Entre romances, autobiografias, livros de história, o gestor lê de tudo, menos livros profissionais…

Steven Braekeveldt lidera a Ageas Portugal, o grupo constituído pela Ageas Seguros, a Médis, a Ocidental e a Seguro Directo. Depois de Isabel Vaz, é o segundo de dez gestores de empresas que aceitaram o repto do jornal Expresso e da consultora EY para fazerem “RESET” e refletirem sobre o desafio que é gerir uma empresa ou ter de começar de novo. Acompanhe no site do Expresso as suas histórias, dicas e conselhos