Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Quando chega a próxima crise?

A maior incógnita do ano é saber se Trump e Xi apertam as mãos e selam um acordo ou se a guerra comercial vai escalar e o confronto alargar-se a outras áreas

Jonathan Ernst/REUTERS

Economistas avisam que 2019 será um ano de transição e que todos os perigos confluem para 2020. Na economia real os sinais continuam positivos

O fantasma da crise voltou na ponta final deste ano. Os académicos e os analistas já discutem quando vai chegar a próxima. O que é surpreendente. Mal acabámos de retirar lições da crise financeira de há dez anos. E preparamo-nos para recordar em 2019 uma década sobre a maior recessão dos últimos noventa anos.

O ruído sobre a próxima crise é ainda mais estranho quando a economia mundial está a crescer ao melhor ritmo desde 2011 e nos Estados Unidos se vive uma verdadeira euforia com a taxa de crescimento a atingir um pico de 4% no segundo trimestre e um nível de desemprego que é o mais baixo desde 1969. No atual contexto, falar de crise pode parecer, por isso, um absurdo. Mesmo quando nos mercados financeiros há sinais de alerta, como é o facto de os juros (yield) da dívida americana terem invertido pela primeira vez desde 2007: a taxa a cinco anos caiu para valores inferiores à taxa de dois.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. Pode usar a app do Expresso - iOS e Android - para descarregar as edições para leitura offline)