Diário

Ataque à EDP chegou a documentos do meganegócio de venda das barragens

luís barra

Venda de seis barragens no Douro à empresa francesa Engie foi anunciada em dezembro, mas ainda não está concluída. Ataque informático à EDP alcançou documentos relativos ao negócio, que a elétrica batizou como Projeto Monet

20 abril 2020 18:21

Miguel Prado

Miguel Prado

texto

Jornalista

O prazo que os "hackers" (piratas informáticos) deram à EDP para pagar um resgate de 1580 bitcoins, cerca de 10 milhões de euros, expirou na manhã de sábado, sem que até ao momento nova documentação da empresa tenha sido divulgada. Mas a amostra de ficheiros aos quais os "hackers" terão chegado contém informação sensível. Incluindo sobre negócios em curso, como o da venda das barragens da EDP à francesa Engie por 2,2 mil milhões de euros.

O mega-negócio, um dos maiores de sempre do grupo EDP, foi acordado a 19 de dezembro, prevendo a entrega à Engie de seis centrais hidroelétricas no Douro. Mas a EDP apenas prevê a conclusão da transação no segundo semestre deste ano, após a obtenção de autorizações dos reguladores e entidades competentes.

Este é um artigo exclusivo. Se é assinante clique AQUI para continuar a ler. Para aceder a todos os conteúdos exclusivos do site do Expresso também pode usar o código que está na capa da revista E do Expresso.

Caso ainda não seja assinante, veja aqui as opções e os preços. Assim terá acesso a todos os nossos artigos.