Diário

“Vamos ter de aprender a viver com a alteração da lei sobre as PPP”

Mário Centeno durante a entrevista ao Expresso

tiago miranda

À pergunta “Concorda com as alterações às parcerias público-privadas?”, Mário Centeno não responde diretamente. Numa entrevista ao Expresso, que será publicada este sábado na íntegra, na edição semanal, o ministro das Finanças foi questionado sobre o diploma que levantou polémica, ao tirar das Finanças o poder exclusivo de controlar o lançamento de novas Parcerias Público-Privadas (PPP), com critérios muito apertados

20 dezembro 2019 18:07

David Dinis

David Dinis

entrevista

Director-adjunto

João Silvestre

João Silvestre

entrevista

Editor de Economia

Elisabete Miranda

Elisabete Miranda

entrevista

Jornalista

“Concorda com as alterações ao regime das parcerias público-privadas (PPP)?” À pergunta, direta, Mário Centeno respondeu indiretamente. Começou por enquadrar a mudança, que está a despertar receios de vários sectores, desde o Conselho de Finanças Públicas até antigos controladores financeiros do Estado, para sublinhar que há duas alterações.

Por um lado, clarifica-se que as autarquias, as regiões bem como os contratos entre públicos e privados relacionados com a habitação ficam fora do regime legal das PPP, coisa com que “concordamos”.

Este é um artigo exclusivo. Se é assinante clique AQUI para continuar a ler (também pode usar o código que está na capa da revista E do Expresso).

Torne-se assinante