Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

As 18 exigências do movimento Vamos Parar Portugal

epa

Os protestos marcados para esta sexta-feira, em todo o país, estão a ser organizados através das redes sociais, sobretudo no Facebook, e alargam-se já, pelo menos, a 20 cidades. Inspiram-se nos protestos dos “coletes amarelos” de França e têm várias exigências. Combate à corrupção, aumento dos salários e diminuição de impostos são apenas três

Raquel Albuquerque

Raquel Albuquerque

texto

Jornalista

O movimento Vamos Parar Portugal, que marcou para a próxima sexta-feira um protesto a nível nacional, inspirado nos “coletes amarelos” em França, foi lançado por “um grupo de cidadãos comuns, sem cores partidárias nem aspirações a tal”, lê-se no manifesto divulgado na página do grupo no Facebook, onde o evento está a ser organizado.

Lisboa, Porto, Coimbra, Portimão, Faro e Leiria são apenas algumas cidades com protestos já marcados para sexta-feira a partir das 7 horas da manhã. O Marquês de Pombal e a Ponte 25 de Abril são dois dos pontos de encontro na capital, além das portagens da A1 em Alverca ou as da A8 em Loures. No Porto, as manifestações passam pela VCI, Rotunda da Boavista e Avenida dos Aliados.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. Pode usar a app do Expresso - iOS e Android - para descarregar as edições para leitura offline)