Boa Mesa

À mesa com... Diogo Rocha: "Portugal já tem o seu lugar no topo do mundo da gastronomia”

1 abril 2022 10:29

rawstudio

Em contagem decrescente para a nova edição do guia anual, o Boa Cama Boa Mesa desafia chefs de restaurantes distinguidos em 2021 para uma conversa à mesa com ementa fixa. Diogo Rocha, chef do restaurante Mesa de Lemos, Prémio Revelação em 2015 e Garfo de Ouro desde o ano seguinte revela “acreditar num bom ano de 2022”, e considera-se “uma boa colher, adoro arroz caldoso, cabidela, lampreia, marisco, comida de tacho e forno”.

1 abril 2022 10:29

Boa Cama Boa Mesa: Que expectativas tem para 2022? Prevê um ano de recuperação e estabilidade ou adivinha mais obstáculos?
Diogo Rocha:
O nosso conhecido otimismo faz nos acreditar num bom ano de 2022. Sabemos dos obstáculos que temos, reflexo dos dois últimos anos e também permanecemos conscientes do território onde estamos e da sua baixa densidade populacional e de toda a dificuldade que isso acarreta, com a falta de recursos humanos a surgirem em primeira preocupação. No entanto, a presença ativa dos portugueses a consumirem cada vez mais no nosso país e com a abertura das fronteiras, a recuperação prevê-se a boa velocidade e na expectativa que a estabilidade emocional e financeira no nosso setor seja uma realidade que chegue a cada vez mais pessoas.

Quais são as principais tendências em 2022 para a cozinha de autor e/ou fine dining?
Serão tendências já antigas. Recuperaremos a preocupação da sustentabilidade e influência no planeta, produto e produtor voltam à ordem do dia, as alergias, intolerâncias e vegetarianos ganham um cuidado especial. O serviço e relação de cozinha e sala é que poderá ter maior alteração procurando maior proximidade, ser mais informal e descontraído.

Mesa de Lemos

Mesa de Lemos

rawstudio

De que forma se consegue “casar” a cozinha de autor com o património gastronómico nacional?
Inato e estudo, é assim que eu vejo esta questão. Eu nasci com o gosto português e com a nossa cozinha tradicional popular portuguesa, aquela que se come em casa todos os dias e a comida de festa. Sempre me deslumbrei com a cozinha e desde que me lembro quis ser cozinheiro, talvez por isso achar fácil esse “casamento” onde os sabores portugueses estão bem presentes na nossa cozinha. No entanto, é preciso procurar e estudar o nosso património gastronómico o mais possível porque estamos longe, aliás, muito longe, de sabermos tudo. A certeza de que o caminho é bem-feito, é o crescimento de Chefs portugueses e não só. Há uma maior identidade nacional nas suas cozinhas desde o produto ao receituário português ligando a nossa culinária a contemporaneidade, de um país que já tem o seu lugar no topo do mundo da gastronomia.

Quais são os seus pratos/receitas preferidos e que justificam uma viagem?
Boa cozinha! Tradicionalmente quando alguém diz que gosta de comer a expressão que utilizamos é que é “um bom garfo”, eu considero-me “uma boa colher”, adoro arroz caldoso, cabidela, lampreia, marisco, comida de tacho e forno (para não colocar todos os pratos portugueses). Também bacalhau de todas as formas, queijos e claro menus de degustação que me surpreendam e inspirem.

Mesa de Lemos

Mesa de Lemos

rawstudio

Quais são os restaurantes que gosta de frequentar e que recomenda sempre aos amigos?
Sou natural da Urgeiriça em Canas de Senhorim, habituei-me e cresci a ir ao Zé Pataco, desde sempre, pelo que se come e pela forma carinhosa e amiga como somos recebidos. Atualmente vivo na cidade de Viseu, que para ser a melhor cidade portuguesa para se viver tem de ter obviamente uma excelente gastronomia. Cresce a oferta e diversidade na cidade e os clássicos também penso que estão cada vez melhores, alguns dos que frequento e recomendo são: o Clube dos Caçadores, O Cantinho do Tito, O Palace, o DeRaiz, o Retiro da Manhosa, o Nomiya, o 100 Papas na Língua, o Casablanca…

O guia Boa Cama Boa Mesa 2022 vai ser publicado a 8 de abril, mas pode fazer já a pré-reserva e beneficiar de 25% de desconto e de portes grátis (para os subscritores Expresso) através do email apoio.cliente.ip@impresa.pt ou do Tel. 214698801 (dias úteis das 9h00 às 19h00 e sábados das 9h00 às 17h00). O guia Boa Cama Boa Mesa 2022, com a seleção dos melhores alojamentos e restaurantes de Portugal, vai custar €18,90.

Acompanhe o Boa Cama Boa Mesa no Facebook, no Instagram e no Twitter!