Boa Cama Boa Mesa

Ao som de adufes, Mediterrâneo Medieval instala-se em Idanha-a-Nova, Cidade Criativa da Música

Adufe em Idanha-a-Nova
Adufe em Idanha-a-Nova
Turismo Centro de Portugal

Cidade Criativa da Música, Idanha-a-Nova tem no adufe o símbolo maior da cultura popular deste território. O concelho recebe, por estes dias, os Encontros Med Monsanto, com um programa cheio, com concertos, oficinas e palestras. Músicas medievais e sonoridades de hoje fundem-se num encontro onde o adufe é a estrela maior.

Entre os dias 28 e 30 outubro todos os caminhos vão dar a Monsanto, a aldeia mais portuguesa de Portugal, no concelho de Idanha-a-Nova. Este é o cenário da quarta edição dos Encontros Med´22 – Mediterrâneo Medieval, onde se promove o “contacto entre os universos da música antiga e tradicional historicamente informada, procurando a sua própria interpretação viva e atual, numa abordagem multicultural e transversal”, conforme explicam os Ensemble Med, dinamizadores do encontro anual, com o município de Idanha-a-Nova.



Aldeia de Monsanto

O agrupamento musical, nascido nos Países Baixos, trabalha com diversas formações e é responsável desde 2018 pelo encontro anual de artistas da Bacia do Mediterrâneo, que homenageiam o património musical de raiz mediterrânica e medieval, de raiz escrita e oral, em particular com a tradição dos adufes, símbolo maior da tradição e riqueza musical do concelho, estandarte da candidatura de Idanha-a-Nova a Cidade Criativa da Música da UNESCO, distinção conferida em 2015 e revalidada em 2020.

Adufeira
DR

Atualmente existem mais de meia centena de adufeiras, com idades que vão dos oito aos oitenta anos, e projetos que ajudam a que a arte não seja esquecida em escolas públicas e entidades como a oficina de José Relvas (Tel. 962692887) e o Centro de Artes Tradicionais (Te. 277201023). Nestes dois últimos locais existem workshops destinados ao público em geral, onde se aprende, junto de mestres artesãos, a construir o emblemático instrumento musical de percussão, de forma quadrada, feito em pele de ovelha ou cabra, com caixilho em madeira, com sementes, areias, ou caricas, para enriquecer o seu som peculiar. Exclusivamente tocados por mulheres, os adufes são acompanhados de canções que falam de trabalho, de religião e dos jogos de roda.

Adufes
Pedro Cerqueira / Turismo Centro de Portugal

Mas Idanha é muito mais que música. No fim de semana que se segue aos Encontros Med ´22, será a vez da gastronomia chegar a Monsanto com a realização do evento anual i-Danha Food Lab, que juntará investidores, empresas, startups e empreendedores a trabalhar na indústria agroalimentar.

Monsanto

Durante três dias, 4, 5 e 6 de novembro, serão desenvolvidos esforços para “avanços em termos de economia circular na produção de alimentos, minimizando o desperdício e enfrentando um grande problema: aumento da população e necessidade de alimentar todos com sementes biológicas e não geneticamente modificadas”, segundo anunciam as entidades promotoras do evento, o Food4Sustainability e a Building Global Innovatores.

Geopark Naturtejo

Além de ser Cidade Criativa da Música, Idanha-a-Nova integra também o Geopark Naturtejo e a Reserva da Biosfera do Tejo Internacional. Fora do âmbito da UNESCO, Idanha é Bio-Região, a primeira em Portugal, no quadro da Rede Internacional de Eco-Regiões. As paisagens de grande beleza, os percursos pedestres para observação da fauna e flora, especialmente os observatórios de aves e as rotas dos abutres e a dos veados, são atrativos que chamam à região os amantes da Natureza.

Centro de Portugal... um destino e tanto é uma parceria Boa Cama Boa Mesa com o Turismo Centro de Portugal.

Tem dúvidas, sugestões ou críticas? Envie-me um e-mail: clubeexpresso@expresso.impresa.pt

Comentários

Assine e junte-se ao novo fórum de comentários

Conheça a opinião de outros assinantes do Expresso e as respostas dos nossos jornalistas. Exclusivo para assinantes

Já é Assinante?
Comprou o Expresso?Insira o código presente na Revista E para se juntar ao debate
+ Vistas