Blitz

Bon Iver: “Uma das experiências que tive em Lisboa foi ver uma miúda de 14 anos com o maior sorriso do mundo a cantar a canção mais triste”

8 novembro 2022 16:19

Lia Pereira

Lia Pereira

Jornalista

Justin Vernon, de Bon Iver

graham tolbert e crystal quinn

Há quase três anos, Justin Vernon, mentor do projeto Bon Iver, falou com o Expresso sobre o seu amor pela pureza do fado. Dias depois, a pandemia interpôs-se e adiou várias vezes o regresso do artista a Portugal (é esta sexta-feira) e também a publicação desta entrevista — até agora

8 novembro 2022 16:19

Lia Pereira

Lia Pereira

Jornalista

Fevereiro de 2020. A pandemia era uma ameaça aparentemente remota e intangível, e a vida — incluindo aquela que passa pelos palcos — decorria com a normalidade a que nos habituáramos. Nascido na pequena localidade de Eau Claire, no estado norte-americano do Wisconsin, Justin Vernon, cantor-compositor que desde 2007 veste a pele de Bon Iver, preparava-se para regressar a Portugal, para um concerto em Lisboa. “Desde que acabei de fazer o meu último disco [“I, I”, de 2019], tive a sensação de que este ciclo se estava a fechar”, confidenciava ao Expresso há quase três anos. “Pela primeira vez em muito tempo, vou passar o resto do ano sozinho. Talvez seja apenas uma forma de encarar os meus quatro álbuns como quatro estações do ano, mas sinto que chegou a hora de recomeçar.”