Há oito novas Aldeias de Portugal. Ficam em Bragança, Aveiro, Viana do Castelo e Faro
SAIBA MAIS
SOCIEDADE
Bragança, Aveiro, Viana do Castelo e Faro são os distritos do país onde estão localizadas as novas oito Aldeias de Portugal, anunciou esta quarta-feira (26 de abril) a Associação do Turismo de Aldeia (ATA), que atribuiu a certificação.
Em comunicado, a ATA destaca que Bragança totaliza quatro novas aldeias classificadas: Podence, no concelho de Macedo de Cavalheiros, distrito de Bragança, conhecida pelo Entrudo Chocalheiro classificado como Património Cultural Imaterial da Humanidade desde 2019, Algoso, no concelho de Vimioso, Moimenta da Raia, no concelho de Vinhais, e Sambade, em Alfândega da Fé.
A sul, a rede de Aldeias de Portugal é reforçada com a entrada da Alte, em Faro (na fotografia).
No concelho de Caminha, distrito de Viana do Castelo, as Argas (de Baixo, Cima e de São João), situadas na Serra d'Arga, atualmente em processo de classificação como Paisagem Protegida Regional, é a única União de Freguesias certificada.
No distrito de Aveiro, Folhense, no concelho de Vale de Cambra, e Vale de Ílhavo, no município de Ílhavo, são as novas aldeias classificadas com o selo que "atesta a identidade dos territórios mais genuínos do país".
"Estamos particularmente orgulhosos destas adesões ao universo das Aldeias de Portugal, porque, além de evidenciarem a especial força da região norte na preservação dos seus territórios mais tradicionais, também refletem o reforço geográfico da marca no sul do país, cuja menor representatividade na rede era uma lacuna que lamentávamos", afirmou diretora da ATA, Teresa Pouzada.
A responsável admitiu que "o processo de adesão é particularmente minucioso e obriga ao envolvimento de várias entidades, para garantia de que toda a comunidade associada ao povoado está efetivamente envolvida na candidatura e motivada para o projeto de desenvolvimento que a marca 'Aldeias de Portugal' preconiza".
Mas, disse, "esperamos que a entrada de Alte na rede confira uma nova dinâmica à promoção dos territórios mais genuínos do Algarve, que está cheio de potencial neste domínio do turismo rural".
A classificação agora anunciada põe fim a "alguns meses de análise dos diferentes aspetos exigidos para candidatura".
"Estas novas adesões só provam como as Aldeias de Portugal, mesmo nas circunstâncias mais rurais, podem ser ativas, dinâmicas e, na realidade, uma verdadeira fonte de inspiração no que se refere à qualidade de vida a que todos devemos aspirar enquanto sociedade", frisou Teresa Pouzada.
A ATA foi fundada em 1999 e composta por instituições empenhadas em potenciar o desenvolvimento socioeconómico, a promoção turística e a preservação patrimonial dos territórios rurais mais representativos das origens da genuína identidade portuguesa.
Atualmente, a instituição conta com 17 associados de todo o país.
O selo Aldeias de Portugal "distingue os povoados mais característicos da ruralidade portuguesa, em vertentes como o património histórico e cultural, gastronomia e artesanato, práticas e costumes sociais, recursos naturais e agrícolas, ofícios e produtos regionais".
LEIA MAIS ARTIGOS
WEBSTORY: RITA COELHO
TEXTO: LUSA
FOTOGRAFIAS: GETTY IMAGES; ALDEIASDEPORTUGAL.PT
<!— netScope v4 – Begin of gPrism tag for AMPs -->