Depois de Porto e Lisboa, terapia inovadora contra o cancro chega a Coimbra
LEIA MAIS
SAÚDE
Deverá ser já no primeiro trimestre de 2023 o Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra tratará o primeiro doente com a imunoterapia com células CAR-T, avançou o jornal "Público" esta segunda-feira (2).
O tratamento com células CAR-T tem sido usado em doentes “para os quais apenas havia estratégias paliativas, por se encontrarem esgotadas as opções eficazes dirigidas à doença”, relata a este diário a diretora do Serviço de Hematologia Clínica do CHUC, Catarina Geraldes.
O Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra (CHUC) espera tratar o primeiro doente com esta imunoterapia com células CAR-T já no primeiro trimestre de 2023.
Esta terapia, já disponível em Portugal desde 2019, tem sido capaz de mudar o prognóstico de doenças graves e dadas como incuráveis.
O que é este tratamento?
A Associação Portuguesa contra a Leucemia (APCL) explica que o tratamento com células T com receptores de antigénio quimérico (CAR) é uma forma de imunoterapia, ou seja, “que utiliza o próprio sistema imunitário do doente para combater o cancro”.
Este tratamento, contrariamente a outros tipos de terapia, é produzido a partir dos linfócitos T (células T) que são parte dos glóbulos brancos do sangue.
As células T “têm como objetivo identificar e eliminar bactérias, vírus e células tumorais”, referem. No entanto, “em alguns casos, as células tumorais conseguem esconder se das células T, o que dificulta a tarefa de eliminação do cancro”
O “Público” dá conta que, desde 2019, o Instituto Português de Oncologia (IPO) do Porto já tratou 42 doentes com esta terapêutica e a taxa de sucesso ronda os 40%, havendo 16 doentes que não voltaram a ter sinais de linfoma.
“Gostávamos que fosse 100%, mas estes 40% que ficaram bem são doentes em que a doença resistiu a toda a quimioterapia que fizemos. E, de repente, demos-lhe umas células geneticamente modificadas e ficaram melhor”, explica José Mário Mariz, investigador do IPO, ao "Público".
LEIA MAIS ARTIGOS
FOTOGRAFIAS: SHUTTERSTOCK / ASCO / GETTY
<!— netScope v4 – Begin of gPrism tag for AMPs -->